Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Lincoln celebra acerto verbal com a diretoria do Palmeiras

Meia não revela os detalhes de conversa com Tirone, mas elogia presidente e vice do clube

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

A novela da dívida do Palmeiras com Lincoln está muito perto de ter o capítulo final. O presidente do clube, Arnaldo Tirone, se reuniu com o jogador, acertou a forma de pagamento do montante chega perto a 1 milhão de euros e ouviu do meia que ele quer muito continuar no Palestra tália.

Lincoln não revelou detalhes do seu acerto e fez questão de negar qualquer tipo de problema com Tirone e o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo.

“Nunca tive qualquer problema com a diretoria do Palmeiras, nem com esta nem com a anterior.Não tem como eu ter, eu nem conhecia. Eles estão aqui há dois meses e nunca tinha visto o Frizzo e o Tirone. Achei muito legal dele querer conversar comigo, para ouvir de mim a vontade de ficar no Palmeiras, de cumprir o meu contrato. Nunca disse que queria sair e se alguém falou é mentira. Ele ouviu isso, gostou e a parte financeira já está tudo certo, mas não vou falar sobre isso”, disse o camisa 99.

Lincoln também elogiou a forma como o processo foi conduzido e disse que Frizzo e Tirone “são pessoas que pensam no bem do Palmeiras”.

Depois de dois meses afastado por opção de Felipão, o meia afirmou que está completamente tranquilo em relação a sua situação no time e que em momento nenhum ficou abalado por não ser nem relacionado por Luiz Felipe Scolari graças à base que tem ao lado de amigos e família.

“Eu sou muito tranquilo. Tenho uma base muito grande, com família, com amigos e sou bem resolvido tanto dentro e fora de campo. As coisas aconteceram da maneira que tinham que acontecer. Eu sabia que tinha que ter tranquilidade para quando chegar o momento. Eu fiquei treinando, esperando uma oportunidade, sempre pensando no Palmeiras”, finalizou.

Leia tudo sobre: palmeiraslincoln

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG