Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Lima completa 26 anos na expectativa de disputar mais um clássico

Zagueiro do Atlético-MG pode ser o substituto de Réver, caso o capitão do time seja vetado para o jogo

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

O zagueiro Lima, do Atlético-MG, completa 26 anos nesta quinta-feira e vive a expectativa de disputar mais um clássico. Embora não seja titular de Dorival Júnior neste momento, o jogador disputa com Leonardo Silva a possível vaga de Réver, já que o capitão do Atlético-MG está com estiramento na panturrilha com pouca chance de jogar no sábado.

Com 127 jogos com a camisa do Atlético-MG, Lima é o jogador do atual grupo que mais vestiu a camisa do clube. A estreia como profissional, aliás, foi num clássico válido pelo Campeonato Brasileiro de 2005. O defensor sabe bem o que significa a maior rivalidade de Minas Gerais. Apesar de lamentar uma possível ausência de Réver, Lima garante que está pronto para ajudar os companheiros neste sábado.

“Sempre costumo falar que ficamos chateados quando entramos (no time) por lesão, mas é do nosso trabalho. Mas procuro da força para os companheiros quando se machuca, aqui temos uma amizade muito grande. Se for para jogar no final de semana eu vou ficar muito feliz, procurar fazer o meu melhor e me presentear com a vitória, para ficar muito feliz”.

Na data em que comemora 26 anos, o zagueiro lembra de um clássico disputado há exatos quatros. Em 10 de fevereiro de 2007, pela quarta rodada do Campeonato Mineiro, o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1, de virada. O jogo teve um gosto especial para a torcida atleticana, já que era o primeiro encontro dos dois clubes depois do Atlético-MG disputar a Série B. Além disso, como lembra Lima, a fase do Cruzeiro era melhor. Enquanto o time da Toca tinha sete pontos, o Atlético-MG somava apenas um.

“Lembro bem, não dá para esquecer. Foi o dia do meu aniversário, foi um momento especial. A gente vinha de um começo muito difícil e um clássico logo no começo, com o Cruzeiro num momento muito bom. Conseguimos somar os três pontos num jogo muito, muito bom do Atlético. Eu fiquei muito feliz pelo grupo, pela vitória e pelo aniversário. Sei que agora é diferente, uma história diferente e um ano diferente. Mas vamos fazer um grande trabalho e torcer para o grupo continuar crescendo”.

O jogo de 2007, assim como de 2011, foi disputado no sábado à tarde. O Cruzeiro abriu o placar com o zagueiro Gladstone, mas o Atlético-MG virou ainda no primeiro tempo, com gols de Coelho e Danilinho. O meia Marcinho fechou o placar na etapa final.

Com uma grande história em clássicos mineiros, Lima sabe bem o que é fazer um gol no maior rival. Ele teve a oportunidade de fazer um gol no clássico disputado pelo Brasileirão de 2007. Ao todo já foram seis gols com a camisa do Atlético-MG, mas o marcado diante do Cruzeiro tem um sabor especial para Lima.
“Isso tem que falar com todas as letras que é um momento especial. Fazer um gol no clássico é uma alegria dobrada. Mas como estou ali atrás, deixo os gols com os meus companheiros e vou me preocupar em não deixar passar nada por ali”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGCampeonato Mineiro 2011Lima

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG