Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Liga Europa tem time com oito brasileiros e duelo de artilheiros

Portogueses Braga e Benfica decidem uma semifinal. Na outra Porto e Villarreal disputam vaga na decisão

Gazeta |

As semifinais da Liga Europa começam nesta quinta-feira. Em um dos jogos, apesar dos dois times serem portugueses, há uma verdadeira legião de brasileiros - só no Braga, que tem 11 em seu elenco, oito estão relacionados para a partida. Já na outra partida o destaque fica por conta do duelo entre Falcao García e Giuseppe Rossi, dois artilheiros da competição que vão defender Porto e Villareal, respectivamente.

Em seus 90 anos de história, o Braga nunca chegou à final de uma competição europeia. Nesta quinta-feira, no estádio da Luz, em Lisboa, o clube começa a tentar mudar essa escrita encarando a primeira partida da semifinal da Liga Europa contra o Benfica

Os brasileiros do Braga são o goleiro Artur Moraes, os zagueiros Paulão e Kaká, os meias Vandinho, Leandro Salino e Márcio Mossoró, e os atacantes Lima e Alan. Há ainda no elenco o arqueiro Marcos, o médio Guilherme e o avançado Paulo César, que não foram à capital portuguesa.

A legião já foi importante na caminhada do Braga. Nas oitavas de final, o gol que eliminou o gigante Liverpool foi marcado por Alan, após pênalti sofrido por Márcio Mossoró. Ele é o artilheiro do time na competição com dois gols. O clube português entrou na Liga Europa apenas na primeira fase eliminatória, pois disputou a Liga dos Campeões da Europa, mas foi terceiro colocado de seu grupo.

No mata-mata, o Braga tem o pior ataque entre os semifinalistas, tendo marcado apenas quatro vezes em seis partidas, contra 13 do Benfica, e 15 de Porto e Villarreal, mas o técnico Domingos Paciência espera balançar as redes do estádio da Luz.

"O Benfica sofre gols há 14 jogos seguidos. Também jogamos com esse fator, sabendo que é possível fazer gol. A minha equipe consegue criar três ou quatro ocasiões de gol por jogo, umas vezes concretiza, outras não. Peço aos meus jogadores que sejam eficazes", afirmou o treinador, que terá os retornos dos defensores Elderson e Rodriguez.

Por outro lado, o Benfica está acostumado a esse tipo de jogo. Foram oito decisões de competições europeias, sendo apenas uma delas na Liga Europa, antiga Copa Uefa. Em 1982/83, perdeu do Anderlecht (BEL), mas tem dois títulos de Copa dos Campeões da Europa: 1960/61 e 1961/62.

O técnico Jorge Jesus tem apenas uma dúvida, entre Carlos Martins e Gaitán no meio. No gol, joga Roberto. "É uma questão individual e técnica. Não tenho muito interesse em explicar por que é ele a minha prioridade", avisou.

"Queremos juntar o útil ao agradável, isto é, ganhar e não sofrer gols seria o ideal. Os jogos vão se decidir nos pormenores. O Braga é uma equipe talhada às eliminatórias. Muito forte no contra-ataque e vai até o fim. Merece todo nosso respeito", acrescentou.

Este é o primeiro confronto europeu entre Braga e Benfica. Na história, foram 122 jogos, com esmagadora vantagem dos Encarnados: 79 vitórias lisboetas, 28 empates e apenas 15 derrotas.

Falcao x Rossi

EFE
Rossi é o vice-artilheiro da Liga Europa
O primeiro jogo entre Porto e Villarreal acontecerá no Estádio do Dragão, em Portugal, nesta quinta-feira, às 16h05 (de Brasília). A partida terá o duelo entre os dois artilheiros da competição: Falcao García, do Porto, com 11 gols marcados, e Rossi, do Villarreal, com dez.

Juan Carlos Garrido, comandante do Villarreal, rasgou elogios a Rossi, mas considera que o bom momento do italiano também ocorre graças ao elenco do time espanhol. "O Rossi é um dos melhores atacantes da Europa. O seu ano tem sido extraordinário. Ele é importantíssimo e sabe disso, mas só tem tanto destaque porque conta com um grande time junto dele", afirmou em entrevista ao jornal AS, da Espanha.

Companheiro de Rossi, o defensor Mateo Mussacchio sabe das dificuldades que sua equipe terá para segurar Falcao. "Ele é um atacante perigoso e uma grande pessoa. É completo, cabeceia bem, é rápido e tem um bom chute. Vamos tentar marcá-lo bem para que ele não faça gols", analisou para o portal A Bola.

Para fazer frente ao Porto, Garrido considera que o Villarreal precisa ser humilde. "(O Porto) É uma grande equipe. Olhando seus números, seus jogadores, eles têm muitas virtudes. É o campeão português e temos muito respeito por eles. Vamos com humildade. Para chegarmos à final, precisamos estar em nosso melhor nível", explicou.

Nesta temporada, o Porto foi derrotado apenas duas vezes: para Sevilla e Benfica. No Campeonato Português, a equipe, campeã com cinco rodadas de antecedência, segue invicta. Por estes números, o meio-campista Bruno Soriano, do Villarreal, considera o time luso favorito. Porém, o técnico André Villas-Boas, que tem chamado a atenção de grandes clubes europeus, rechaçou o rótulo.

"Não há favoritos quando se entra na semifinal de qualquer competição. Não sei de onde os jogadores do Villarreal foram buscar essa ideia. Temos muito respeito por eles. Será nosso adversário mais difícil e espero que tenhamos competência suficiente para vencê-los", ponderou o comandante português.

Neste jogo, Villas-Boas ainda tem algumas dúvidas. Fucile e Belluschi, lesionados, estão fora. Na zaga, Otamendi e o brasileiro Maicon disputam uma vaga, enquanto Guarín, recuperado de lesão, briga por posição no meio de campo com Rúben Micael. Em compensação, o brasileiro Hulk, outro destaque do Porto, está confirmado no ataque com o colombiano Falcao.

Pelo lado do Villarreal, Nilmar e Carzola, que não atuaram na última partida contra o Twente por cumprirem suspensão, retornam ao time. O meio-campista Borja Valero ainda é dúvida. A decisão se o jogador terá condições de jogar deverá acontecer pouco antes do início da partida.

Leia tudo sobre: Liga EuropaBenficaBragaportugalfutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG