Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Liedson espera chance com Portugal, mas admite: "não é obsessão"

Fora de amistosos no fim deste mês, atacante corintiano acha que pode voltar à seleção em breve

Bruno Winckler, iG São Paulo |

Liedson ficou de fora dos jogos de Portugal contra Chile e Finlândia, marcados para os dias 26 e 29. O artilheiro do Corinthians não figurou na lista definitiva do técnico Paulo Bento e por isso não desfalcará sua equipe no clássico contra o São Paulo, domingo, na Arena Barueri. E o atacante diz que recebeu com naturalidade a notícia de que está fora dos amistosos em Portugal.

AE
Liedson confia em nova chance em Portugal

“Não fiquei triste, não teria porque ficar. Vai haver outras oportunidades com certeza e se tiver vou numa boa. O importante para mim agora é pensar nos dois jogos pela frente (Oeste e São Paulo), descansar e aproveitar esses jogos”, disse Liedson, que por ter ficado fora da lista de Bento, está apto a jogar as duas partidas seguintes do Corinthians pelo Campeonato Paulista.

Convocado por Carlos Queiroz para a Copa da África do Sul, Liedson só vestiu a camisa de Portugal em duas partidas após o Mundial, em setembro, contra Chipre e Noruega, pelas Eliminatórias da Eurocopa. Quando ainda estava no Sporting, em outubro, Liedson teve uma lesão no pé esquerdo que o impediu de ser convocado para as partidas contra Dinamarca e Islândia, em outubro, em jogos também válidos pelas eliminatórias da Euro.

Presente na última Copa do Mundo, Liedson evita pensar em como será seu futuro na seleção de Portugal. Aos 33 anos, ele tem consciência de que suas chances podem ser raras, ainda mais atuando no Brasil, mas isso não o desanima. A Eurocopa de 2012 serve como motivação.

“Quero seguir ajudando o grupo e voltar. Até porque quando saí do Sporting disse que se quisessem continuar contando comigo seria um orgulho. Não é obsessão. Se for para jogar na seleção vai ser ótimo, mas se não, vou seguir meu trabalho aqui, tentando ajudar como estou fazendo”, disse o corintiano, artilheiro da equipe no ano com nove gols em oito jogos.

“Tenho orgulho de ter me naturalizado português e ter participado de uma Copa do Mundo por um grupo muito bom. Mas é um orgulho muito grande também vestir novamente a camisa do Corinthians”, completou.

Leia tudo sobre: corinthiansportugalliedsonfutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG