Para armador, o time paulista não é “cavalo paraguaio” e a reação tem que ser imediata na competição

Torcida do São Paulo apelidou o time de
Gazeta
Torcida do São Paulo apelidou o time de "Jason" pelas recuperações no Brasileirão
O São Paulo é o atual líder no Campeonato Brasileiro, com uma campanha perfeita e que já mete medo nos adversários . Dessa feita, o “Jason”, apelido dado pelos torcedores do time paulista, não deixou para ressurgir no fim e assusta já no início da competição, com cinco vitórias em cinco jogos. No Cruzeiro , a distância para o primeiro colocado incomoda e a ordem é não deixar o adversário disparar.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Para o meia Roger , o São Paulo não é um “cavalo paraguaio”. Apesar dos doze pontos que separam o Cruzeiro do time paulista na tabela, o discurso é otimista.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

“Estamos começando o campeonato com doze pontos atrás deles e isso é muita coisa. Alguns times, que não vou citar nomes, saem na frente e você sabe que eles não vão chegar. Em se tratando de quem está na frente (São Paulo), pelo histórico e repertório que tem, preocupa. Mas ainda dá tempo. Uma situação que não podemos mais esperar. Não é o próximo jogo, é esse agora. Isso se almejarmos algo grande na competição”, disse o meia.

Já o meia Fabrício prefere subir um degrau de cada vez, com a prioridade em tirar o Cruzeiro dessa posição incômoda na zona de rebaixamento. “Tem que ir passo a passo, não adianta querer pensar na ponta da tabela se a gente está lá embaixo. Primeiro é sair dessa situação, e ir ganhando confiança aos poucos e chegar lá em cima. Não podemos querer dar um passo maior que a perna. Tem que ter calma, traçando os objetivos e subir na tabela”, analisou o volante cruzeirense.

Para o novo treinador do time, Joel Santana, o Brasileirão ainda está muito embolado. “Não pode um clube como esse (Cruzeiro) estar nessa situação. Campeonato está difícil, as coisas estão nebulosas ainda. Não vai dar para jogar bem as 38 rodadas. Se não der na bola, tem que ser na correria”, disse Joel Santana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.