Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Leonardo Silva afirma que está pronto para jogar pelo Atlético-MG

Zagueiro não atua desde junho do ano passado, quando ainda defendia o Cruzeiro, adversário deste sábado

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

A entrada de Leonardo Silva na equipe titular foi a grande novidade no treino do Atlético-MG, na manhã de dessa quarta-feira. O defensor era o capitão do Cruzeiro no Brasileirão do ano passado, até romper os ligamentos do joelho direito na derrota para o Atlético-GO, por 2 a 1. A troca de um rival pelo outro mexeu muito com o futebol mineiro.

Autor de três gols no clássico como jogador do Cruzeiro, Leonardo Silva já chegou idolatrado pelos torcedores do Atlético-MG. Enquanto isso os cruzeirenses não deixaram por menos e protestaram contra a diretoria e o próprio defensor, chamado de mercenários por muitos.

O fato é que agora ele defende o Atlético-MG e pode estrear justamente contra o Cruzeiro. “Acho que estou pronto para jogar. Estava naquele processo de adaptação, de fortalecimento. Continuo ainda, mas pelas circunstâncias e pela situação de lesão, já estou à disposição e preparado. Vou trabalhar para fazer o melhor caso o professor (Dorival Júnior) opte por esta formação”, comentou o zagueiro.

O jogador sabe bem o que vai encontrar no sábado. O clássico vai ter apenas uma torcida, e será a do Cruzeiro, clube mandante. Leonardo Silva já espera por uma atenção especial por parte dos torcedores do ex-clube.

“Eu vou focar mais no que posso render dentro de campo. É claro que pode ter alguma coisa, mas vou procurar assimilar bem, para não interferir dentro de campo. Estou preparado e vou procurar fazer o trabalho dentro de campo”.

São oito meses desde contusão no Campeonato Brasileiro e o jogo deste sábado. O jogador revela que pode sentir apenas a falta de ritmo de jogo, já que ele vem treinando normalmente desde o ano passado, ainda como jogador do Cruzeiro. Já no Atlético-MG ele participou de jogo-treino e até fez gol.

“Estou me sentindo bem. Claro que vou continuar os trabalhos, mas sempre falei que tinha de me sentir bem, está confiante e sentir evolução nos trabalhos. Isso tem acontecido, tem evoluído bem. Estou bem confiante, me sentindo à vontade e o professor pode contar comigo”.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG