Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Leonardo diz não se abalar com a pressão na Inter de Milão

Treinador afirmou que está tranquilo no cargo e que não há possibilidade de se tornar dirigente da equipe

Agência Estado |

selo

Apesar da pressão, o técnico Leonardo mostrou-se tranquilo sobre a sua permanência no comando da Internazionale da Milão. Com as derrotas para o Milan (3 a 0), no Campeonato Italiano, e para o Schalke 04 (5 a 2), na Liga dos Campeões da Europa, a imprensa italiana passou a cogitar a saída do treinador brasileiro. Mas ele garante estar seguro no cargo.

"Para mim, (as derrotas) não mudaram nada, apenas mostraram que precisamos encontrar uma solução. Nada mais", afirmou Leonardo, que chegou a fazer uma brincadeira com a situação. "Chegaram a dizer que eu queria pedir demissão outra noite (após a derrota para o Schalke 04), mas havia perdido a voz, não conseguia falar nada."

O brasileiro foi ídolo do rival Milan por muitos anos, onde foi jogador, técnico e dirigente. Na Inter, no entanto, afirmou que não há possibilidade de assumir um cargo administrativo. "Vim para ser o treinador, quando isso terminar não farei outra coisa. Não vim para ser dirigente. O que existe, sim, é a possibilidade real de continuarmos realizando o que estamos fazendo", afirmou Leonardo.

Leonardo admitiu que os últimos resultados foram importantes e que "não sabemos quão determinante foram". Com a derrota para o Milan, a Inter, que tem 60 pontos, se distanciou do rival, que lidera o Campeonato Italiano com 65 pontos. Já a goleada sofrida contra o Schalke 04 praticamente eliminou a equipe da Liga dos Campeões - precisa vencer na Alemanha, na quarta-feira, por quatro gols de diferença.

Leia tudo sobre: futebol mundialitaliainternazionale

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG