Auxiliar recorda títulos conquistados como jogador e lamenta ausência de roupeiro Ximbica, morto em 2002

Integrante do time mais vitorioso da história do Fluminense , Leomir jamais passou de coadjuvante nas conquistas do tricampeonato carioca de 1983/84/85 e do título brasileiro de 1984. Nesta quarta-feira, porém, o ex-apoiador e cobrador oficial de pênaltis daquele timaço foi o grande protagonista do dia nas Laranjeiras.  Após comandar seu primeiro treino como “interino”, encerrado ao anoitecer, o auxiliar técnico de Abel Braga não escondeu a emoção de retornar ao clube que proporcionou suas melhores lembranças no futebol e lamentou a ausência de um rosto bastante familiar.

“Sempre que volto aqui me emociono. Trabalhei aqui com o Abel em 2005 e conquistamos o Carioca. Os seguranças são os mesmos da última passagem. Da década em que fui jogador só tem o roupeiro Aloísio. Só lamento que o Ximbica não esteja mais aqui. Mas, infelizmente, a vida tem dessas coisas”, lamentou Leomir, se referindo ao folclórico roupeiro, morto no dia 24 de junho de 2002, vítima de um infarto.

Siga o iG Fluminense no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Leomir (à direita) conversou com Enderson sobre o elenco do Flu
Photocamera
Leomir (à direita) conversou com Enderson sobre o elenco do Flu
Mas as alegrias com a camisa do Fluminense são muito maiores do que as tristezas. Além do tricampeonato carioca de 83/84/85, do título brasileiro de 1984 e das Taças Guanabaras de 1883 e 1985 como jogador, Leomir conquistou o Carioca de 2005 e chegou à final da Copa do Brasil do mesmo ano como auxiliar-técnico de Abel Braga.

Trocado por Lela com o Coritiba , o ex-apoiador chegou ao clube em janeiro de 1983. Titular até a chegada de Romerito no primeiro semestre do ano seguinte, ele permaneceu nas Laranjeiras até agosto de 1988, quando foi negociado com o Internacional. Com a camisa do Fluminense, foram 261 partidas, 144 vitórias, 71 empates, 46 derrotas e 32 gols.

“Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e convide seus amigos”

No primeiro contato com alguns “velhos” companheiros e os novos comandados, Leomir era só alegria. Assim que pisou no gramado das Laranjeiras, onde atuou tantas vezes, o técnico interino recebeu um abraço de Edinho, com quem trabalhou no Internacional de 2006 a 2008. Além do volante, apenas Ricardo Berna , no Fluminense, Gum , no Inter, e Julio Cesar , no Flamengo , já trabalharam sob seu comando e de Abel Braga.

“Foi legal para caramba. Esse clube faz parte da minha vida como pessoa e atleta. Voltar aqui é sempre muito legal. Todos me receberam bem. Já conhecia alguns por trabalhar juntos e agora me familiarizar com os demais e é dar sequência ao trabalho do Abel, para quando ele chegar as coisas já estarem como ele gosta”, explicou Leomir.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.