Tamanho do texto

Treinador deverá permanecer no São Paulo apesar dos resultados abaixo do esperado

Falta apenas uma partida para acabar o Campeonato Brasileiro e o técnico Emerson Leão ainda não sabe se continua no São Paulo para a temporada 2012. Entretanto, mesmo com o contrato vencendo no fim deste ano, o comandante tricolor deu a entender de que deve continuar no comando da equipe, mesmo com a série ruim de resultados - em seis jogos, venceu dois, empatou um e perdeu quatro.

Emerson Leão, técnico do São Paulo
Vipcomm
Emerson Leão, técnico do São Paulo
Siga o iG São Paulo no Twitter

Quando questionado sobre sua permanência, Leão se mostrou bastante otimista. "Estou com cara de preocupação? Os dois lados estão cumprindo com o que prometeram. Acabou. Só vou falar disso depois do campeonato", disse o treinador com um sorriso enigmatico no rosto.

São Paulo está em 8º no Brasileiro. Veja a classificação completa do torneio nacional

Uma outra indicação de que o treinador vai comandar o São Paulo no ano que vem foi a visita que fez ao CT de Cotia na semana passada, onde está concentrada a categoria de base do clube. "Se nós falarmos em estrutura, ela é maravilhosa. E quem dirige aumenta a responsabilidade, sempre tem que revelar alguém", disse Leão sobre o local.

Logo depois da derrota diante do Palmeiras, no último domingo, o diretor de futebol Adalberto Baptista também deu pistas de que Leão segue no São Paulo. "Vamos fazer as análises que forem necessárias.  Ele chegou numa  segunda, já viajou para o Paraguai, pegou um jogo difícil", falou o dirigente, corroborando o discurso de Juvenal Juvêncio de que o problema na equipe não é treinador, mas sim jogador.

Com o futuro ainda indefinido, Leão prepara a equipe para o último jogo no Brasileirão, contra o Santos. Com Rivaldo suspenso, o treinador avisou que não dará férias para nenhum jogador antes da hora, muito menos para o camisa 10, que não poderá atuar no fim de semana no clássico.

E MAIS: Volante Denilson quer encerrar ano com dignidade e buscar título em 2012
LEIA TAMBÉM: Leão isenta Rivaldo, que admite ter feito seu último jogo pelo São Paulo

"O que eu posso antecipar é que esta semana é uma semana é tão importante quanto às outras. As férias não estão tão próximas. Vamos jogar um clássico, não dou férias para ninguém antes da hora, nem para o Rivaldo, que infelizmente está suspenso. Mas, até o último instante dessa semana, a rotina dele será a normal.", disse o técnico.

"Eu talvez esteja mais chateado que o Rivaldo. Quando ele tocou a bola, o rapaz deu nele e o derrubou. Uma ação gera uma reação, mas o Rivaldo não deu um tapa nele. Até tive uma conversa boa com o Rivaldo e eu disse da minha chateação que ele não vai poder estar nem concentrado", finalizou Emerson Leão.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e deixe o clube em 1º lugar