Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Leandro Euzébio e Gum conquistam confiança de Muricy

Treinador elogia dedicação da dupla menos vazada do Brasileirão e abre mão de indicar um zagueiro de origem para 2011

Marcello Pires, enviado iG a Mangaratiba |

No início da temporada passada, a defesa do Fluminense assustava o torcedor e parecia o ponto fraco da equipe. Com o passar das rodadas, ora com dois zagueiros ora com três, a zaga se acertou, ganhou moral e terminou o Brasileirão como a menos vazada do Brasileirão, com apenas 36 gols. Apesar de não formarem uma dupla de zaga das mais badaladas, Leandro Euzébio e Gum conquistaram a confiança de Muricy Ramalho. O treinador confia tanta nos dois que abriu mão de indicar um zagueiro de origem como reforço para a temporada 2011.

Photocamera
Muricy Ramalho comanda treino do Fluminense
“Eles não são jogadores badalados, mas são extremamente eficientes. Eles trabalharam muito duro durante todo o ano e terminaram como a defesa menos vazada da competição”, disse Muricy.

Além da dupla titular, Muricy tem atualmente à disposição nas Laranjeiras para a zaga mais três opções: Digão, André Luis e Thiago Sales. Embora não tenha pedido a contratação de nenhum jogador para a posição, o treinador irá ganhar nos próximos dias o reforço de Edinho.

“O Edinho não é um zagueiro de formação, mas joga tanto de volante como de zagueiro e irá me dar mais uma opção por sua versatilidade”, explicou Muricy, que considerou Leandro Euzébio o melhor defensor do Campeonato Brasileiro.

Se no início do ano Leandro Euzébio e Gum traziam desconfiança aos torcedores do Fluminense, no último apito final da carreira de Carlos Eugênio Simon a dupla de zaga pode soltar o grito de campeão e ouvir seus nomes em alto e bom som num Engenhão lotado. Para Muricy, não existe segredo, o resultado é simples.

“Eu sempre digo que nunca desisto do jogador. No futebol não podemos achar que quando se perde está tudo errado. É preciso trabalhar e consertar as coisas. Os dois trabalharam muito e foram recompensados”, explicou.

Um dos símbolos da virada do Fluminense em 2009, Gum viu o clube ir do céu ao inferno em poucos menos de um ano. Talvez por isso ele tenha a exata dimensão de que daqui para frente as coisas serão ainda mais difíceis.

“O título brasileiro foi importante para todos nós e para o clube, principalmente, mas 2010 passou e temos que começar tudo de novo do zero. Mantemos a base, nos reforçamos ainda mais e sabemos que a cobrança só vai aumentar”, afirmou Gum.

Um dos líderes da equipe ao lado de Fred, Conca e Ricardo Berna, Gum reconhece que se tornou um jogador muito mais completo desde a chegada de Muricy Ramalho nas Laranjeiras. Para ele, seu crescimento tem uma explicação simples.

“O trabalho do dia a dia. Ele é um cara que cobra bastante, mas também conversa muito com a gente. Está sempre nos orientando nos treinos para tentar acertar nosso posicionamento. Ele apostou na gente e nos deu uma seqüência de jogos. Isso, é claro, nos trouxe muita confiança’, ressaltou Gum.
 

Leia tudo sobre: FluminenseGumCampeonato Carioca 2011Muricy Ramalho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG