Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Leandro Damião revela que esteve perto de abandonar o futebol

Chamado para a seleção brasileira, atacante do Inter fala de pessoas que foram importantes na carreira

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Lucas Uebel/VIPCOMM
Damião já fez 13 gols em 2011
A história não chega a ser inédita, mas é curiosa. O atacante Leandro Damião, chamado para a seleção brasileira nesta segunda-feira revelou que esteve próximo de abandonar o futebol.

“Quando cheguei no Ibirama muitos falavam que eu não ia vingar. Que saí de São Paulo à toa. Eu ganhava R$ 30 no amador em São Paulo. Sempre procurei buscar meu espaço e tive momentos complicados. Teve momentos que estive próximo de largar a bola para trabalhar e ajudar minha família”, revelou.

Antes do treino no estádio Beira-Rio o técnico Celso Roth reuniu os jogadores e comunicou a todos e ao próprio Damião sobre a convocação do atacante do Inter. O camisa 9 recebeu os cumprimentos e foi treinar no time reserva. Como não estará à disposição para as próximas duas partidas do Gauchão, ele deu lugar a Cavenaghi.

“O Celso me contou no meio do grupo. É uma felicidade muito grande. Vou continuar meu trabalho do Inter na seleção. Vou buscar o espaço, como fiz aqui. Vou trabalhar forte para fazer gols ou quem sabe até mesmo ajudar na marcação. Ano passado foi uma grande experiência, apareci no Brasileiro, Libertadores, Mundial e isto ajudou para que eu chegasse bem neste ano”, disse.

Damião embarca na quarta-feira para Londres. No domingo o Brasil enfrenta a Escócia em amistoso. O jogador agradeceu aos familiares e a várias pessoas que foram importantes na sua carreira, e revelou um jogador em especial que ele vai gostar muito de encontrar: O volante Sandro, também formado pelo Inter.

“Meu pai é uma grande pessoa. Ele disse que eu podia chegar onde quisesse. Minha família me ajudou muito. Graças a Deus isto está acontecendo. Meu pai me ajuda muito. Foram muitas pessoas que me ajudaram. Aqui teve o Osmar Loss (ex-treinador das categorias de base), o Ortiz (treinador de atacantes no Beira-Rio), que me ajudou bastante no trabalho de finalização. O (Jorge) Fossati foi uma grande pessoa, me deu oportunidade. O Celso (Roth) confiou em mim. Gosto do Robinho, Neymar, e o Sandro, que sempre admirei muito. Quero chegar lá e dar um abraço nele. Sempre gostei muito do Sandro”, revelou.

O atacante chegou ao Inter em 2009, quando era atleta do Atlético Ibirama-SC. Damião revelou que chegou a ser vetado em algumas peneiras e pensou em largar o futebol. Foi promovido ao grupo principal no início de 2010, quando Jorge Fossati era o treinador. O uruguaio deu várias chances para ele no time. Celso Roth deu sequência ao trabalho e Damião foi evoluindo. Chegou a fazer um dos gols do Inter na vitória diante do Chivas na decisão da Libertadores 2010. No início de 2011 ele foi promovido a titular e está com 13 gols em 9 jogos na atual temporada.
 

Leia tudo sobre: InternacionalLeandro Damião

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG