Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Lateral esquerdo acusa a direção do Atlético-MG de agir de má-fé

Eron afirma que assinou vínculo em branco, preenchido por pessoas do clube. Jogador acionou a Justiça

Gazeta Esportiva |

O jovem lateral esquerdo Eron, revelação das categorias de base do Atlético-MG, alegou em entrevista à TV Globo que seu contrato com o clube foi prorrogado indevidamente. Segundo o jogador, ele assinou um vínculo em branco, sem escrever a data, informação que teria sido preenchida por pessoas dentro do clube. Eron acionou a Justiça e aguarda a solução para buscar uma transferência para outra equipe.

"O contrato foi datado, mas não com o meu punho. Pessoas do Atlético-MG renovaram meu contrato até 2013. Meu acordo terminava agora em 17 de janeiro, aí eu sentaria com o clube para renegociar, mas aconteceu esse problema. Tive que entrar na Justiça para resolver. A assinatura é minha, mas a data não é. O acordo precisa ser datado e assinado pelo próprio atleta", afirmou.

Ainda de acordo com o jogador, a ideia seria buscar um reajuste com o fim do vínculo com o Atlético e continuar jogando pelo clube. Eron entrou em campo com a camisa do time mineiro em 11 oportunidades e não marcou nenhum gol. O jogador também já foi convocado cinco vezes para as categorias de base da seleção brasileira.

A diretoria do Atlético-MG não quis comentar o assunto e limitou-se a dizer que o departamento jurídico do clube está resolvendo a situação.

Leia tudo sobre: EronAtlético-MGmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG