Atacante elogia garra de companheiro e afirma que ele é peça-chave em possível decisão da Sul-Americana

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860117415&_c_=MiGComponente_C

A novela Valdivia começa a ganhar ares dramáticos. Depois de ficar fazendo treinamentos especiais por 15 dias, o chileno teve de deixar o campo mais uma vez após pouco mais de 16 minutos de jogo e chorou ao sentar no banco de reservas. Logo após o duelo, Kleber comentou que pediu para que o meia não lutasse contra as dores e pedisse a substituição.

"Ele é um verdadeiro guerreiro e mostra muita garra. Por isso que a torcida gosta muito dele. Eu mesmo falei para ele sair, pois precisamos dele em uma possível final", disse o atacante.

Valdivia vem sentindo dores desde o jogo contra o Botafogo no dia 10 de outubro. O duelo desta quarta-feira marcou exatamente um mês de problemas com a coxa esquerda do ídolo palmeirense. De lá para cá, o meia conseguiu atuar apenas uma vez durante os 90 minutos, no jogo contra o Universitário Sucre, na Arena Barueri.

Entre esses dias, Valdivia jogou apenas uma parte do primeiro tempo no jogo de ida contra o Sucre, ficou de fora do jogo contra o Ceará, atuou apenas em parte do segundo tempo contra o Corinthians, jogou 18 minutos contra o Atlético-MG no jogo de ida e nem foi relacionado para os jogos contra Goiás, Atlético-PR e Guarani pelo Brasileirão.

O próximo confronto importante acontece já na próxima quarta-feira, pela semifinal da Copa Sul-Americana. Um exame que será feito nesta quinta-feira pode dar ideia se o jogador será ou não desfalque de Felipão contra Avaí ou Goiás.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.