Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Kleber perde dois pênaltis, mas dá vitória ao Palmeiras no ABC

Jogando fora de casa, a equipe venceu por 2 a 1, com gols de Kleber, que desperdiçou duas cobranças de penalidade máxima

Gazeta |

O Palmeiras saiu na frente do Santo André no confronto de oitavas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira de forma inusitada. Jogando fora de casa, a equipe do Palestra Itália venceu por 2 a 1, com gols de Kleber, que desperdiçou duas cobranças de pênalti. Anderson descontou para os donos da casa.

Aos 22 minutos do primeiro tempo, o "Gladiador" bateu pênalti que ele sofreu e Neneca fez a defesa. No rebote, o atacante mandou para as redes. Aos 24 da etapa complementar, o goleiro defendeu nova cobrança do atacante e mandou para a linha de fundo. No lance seguinte, no entanto, o atacante completou meio sem jeito a cobrança de escanteio para o gol.

O Santo André descontou aos 44 minutos do segundo tempo, com o zagueiro Anderson, que ganhou da zaga palmeirense pelo alto e furou a defesa palmeirense pela primeira vez em cinco partidas.

Os dois times voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, feriado de Tiradentes, no Pacaembu. A partida está marcada para as 16h (horário de Brasília) e o time de Felipão precisa de apenas um empate para avançar às quartas de final.

O jogo
O Palmeiras tentou impor sua melhor qualidade técnica já no início do confronto, mas encontrou dificuldades por conta da condição ruim do gramado do Bruno José Daniel. O Santo André tentou assustar com chutes de longa distância, mas não teve sucesso.

Futura Press
Kleber marcou os dois gols do Palmeiras
Pelo lado esquerdo do ataque, o time de Felipão construiu seus melhores lances e iniciou a jogada do primeiro gol. Kleber recebeu passe dentro da área, limpou o marcador e foi derrubado por Marcelo Godri. Neneca defendeu a cobrança de pênalti do Gladiador, mas no rebote o próprio atacante mandou para as redes, aos 22 minutos.

Após o gol, o Palmeiras continuou com domínio da posse de bola, buscando o segundo tento em jogadas pelas laterais. O Santo André tinha dificuldade para se defender e mais ainda para partir no contragolpe, o que fez o goleiro Deola ser praticamente um espectador da primeira etapa.

Aos 41 minutos, Luan ainda teve nova chance de marcar, quando apareceu livre de marcação na pequena área para completar de cabeça o cruzamento. O arremate, no entanto, saiu por cima da meta de Neneca.

O Santo André voltou para o segundo tempo com Borebi e Vitor Hugo nos lugares de Igor e Magno e assustou logo no primeiro minuto. Deola teve que aperecer bem e mandou para escanteio o chute de longe de Borebi.

Aos quatro minutos de jogo, o jogo foi paralisado pelo árbitro Guilherme Cereta de Lima, porque aparentemente uma bomba de gás lacrimogêneo estourou na arquibancada e até mesmo os jogadores em campo enfrentavam dificuldades para respirar. Quatro minutos depois, a bola voltou a rolar.

O Palmeiras ampliou o placar aos 25 minutos, após Kleber desperdiçar outra cobrança de pênalti. Desta vez, Sandoval derrubou Luan dentro da área e o árbitro marcou a penalidade máxima. O Gladiador bateu novamente no canto direito alto e Neneca mandou para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio, o atacante ganhou da zaga e marcou de cabeça o segundo gol palmeirense.

Com a vantagem no placar o Palmeira relaxou e viu o Santo André descontar. Aos 44 minutos, o zagueiro Anderson ganhou no alto e completou de cabeça a cobrança de falta da esquerda, para superar Deola, que não era vazado há quatro jogos.

FICHA TÉCNICA - SANTO ANDRÉ 1 X 2 PALMEIRAS

Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André (SP)
Data: 13 de abril de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Cereta de Lima (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)
Cartões amarelos: Magno, Marcelo Godri, Alex, Denis e Sandoval (Santo André);
Cartão vermelho: Vitor Hugo (Santo André)

Gols:
PALMEIRAS: Kleber, aos 22 minutos do primeiro tempo, e aos 25 minutos do segundo tempo
SANTO ANDRÉ: Anderson, aos 44 minutos do segundo tempo

SANTO ANDRÉ: Neneca; Marcelo Godri, Anderson e Sandoval; Alex, Walax, Aloísio, Magno (Vitor Hugo) e Denis (Juan Felipe); Richely e Igor (Borebi) Técnico: Sandro Gaúcho

PALMEIRAS: Deola; Cicinho, Danilo, Thiago Heleno e Rivaldo; Márcio Araújo, Marcos Assunção (Chico), Tinga e Valdívia (Wellington Paulista); Luan e Kleber (João Vitor) Técnico: Luiz Felipe Scolari

Leia tudo sobre: PalmeirasCopa do Brasil 2011KleberValdivia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG