Tamanho do texto

Segundo atacante, 2011 será um ano-chave para o Palmeiras, que já está acumulando muita tristeza

O fim traumático da campanha na Copa Sul-americana deflagrou uma nova onda de protestos da torcida do Palmeiras. Um dos jogadores mais identificados com os fãs, o atacante Kleber acredita que há motivos para a insatisfação dos torcedores e reconhece que será fundamental conquistar um título em 2011.

"Lógico que queremos um time competitivo e lutar por títulos. Se não tiver, vamos com os que estão aqui para tentar ganhar. Vai ser um ano-chave para nós, porque está acumulando muita tristeza no coração do torcedor. É muito sofrimento. Temos que saber que não dá mais para errar, chegou ao fim. No ano que vem, independentemente do time que estiver, temos que ganhar alguma coisa", comentou.

Assim como o restante do time, Kleber também foi xingado por parte da torcida palmeirense presente na Arena Barueri, na tarde de domingo, quando o time perdeu por 2 a 1 para o Fluminense. Os torcedores pediam para o clube entregar o jogo ao adversário, prejudicando assim o rival Corinthians.

Apesar da forte cobrança, que também existiu na manhã de sábado, na Academia de Futebol, o atacante encara os recentes acontecimentos como naturais de um clube grande.

"É normal ter pressão para qualquer time grande que fica muito tempo sem ganhar uma competição. Acho que às vezes passa um pouco do limite, com relação à agressão, e isso só atrapalha. Entendemos também o lado do torcedor, tem que cobrar, mas sem agredir e jogar pedra. Palmeiras é grande e quem não aguentar a pressão não joga aqui, e nem em Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, São Paulo...", concluiu.