Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Kleber detona juiz do dérbi: "Foi dos piores jogos da minha vida"

Atacante critica critérios de Paulo César, chama juiz de arrogante e afirma: "Ele acabou com nosso time"

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Kleber não poupou críticas a Paulo César de Oliveira nem à FPF (Federação Paulista de Futebol). O atacante do Palmeiras afirmou que o juiz do dérbi do último domingo foi arrogante, teve critérios diferentes do que normalmente aplica e finalizou: “Foi um dos piores jogos da minha vida. Ele acabou com o nosso time”.

O atacante ainda mostrou surpresa com a atuação que classificou como muito ruim e disse que sempre elogiou Paulo César antes do clássico que resultou na eliminação na semifinal do Paulistão deste ano.

“Eu nunca tive problema com Paulo César até então, até esse jogo. Na minha opinião, foi um dos piores jogos com ele e um desses piores que eu tive na minha vida. Eu nunca vi um árbitro tão arrogante. Os caras falavam e ele ria da cara. Ele riu do Deola depois que ele questionou um ato do Bruno César de indisciplina. Eu vi ele apitar Libertadores e não entendo porque eles vão lá fora e não dão falta para nada e aqui a gente empurra e eles dão falta. Ele expulsou o Danilo que era só para amarelo, até porque o Liédson também foi com pé alto. Ele acabou com nosso time”, disse o camisa 30.

Kleber ainda explicou que ficou impressionado com as “profecias” que aconteceram ao longo da semana, citando a notícia do “Jornal da Tarde”, que antecipou a escala de arbitragem, e até a preleção de Felipão, no sábado, quando o técnico antecipou quem teria problemas com Paulo César.

Gazeta
Kleber recebeu cartão amarelo do árbitro Paulo César de Oliveira logo na sua 2ª falta


“Na preleção, o Felipão colocou na lousa para a gente quais os jogadores poderiam ser expulsos, quais teriam problema. É impressionante como aconteceu o que ele falou exatamente, que já sabiam que ele apitar. Ele me deu cartão pelo empurrão no Castán, que parou na minha frente, que era uma bola recuada que não ia ter problema, mas ele deu o amarelo para mostrar que mandava no jogo”, lembrou Kleber.

O atacante até aproveitou a situação para dar um “pitaco” sobre como ele agiria caso fosse o presidente. Na semana passada, Kleber revelou que sonhou que ocupou o cargo máximo do Palmeiras.

“Eu sou radical. Eu faria que nem o Fabrício e sairia do jogo, mas sei que seria esculachado, muito criticado. Eu ia entrar em campo, que nem o Eurico fazia, um outro do Atlético-PR fazia. Eu seria assim e é difícil ver tudo isso. Era fácil de evitar, nem era para colocar o cara, era só tirar o nome dele. Se o Corinthians pedisse o mesmo, era só tirar também. Mas infelizmente eles pagam para ver. Sinceramente, eu não entendo para que os caras da Federação vem aqui, explicam como vai ser, quais vão ser as regras, sendo que todo ano é a mesma coisa. Não vamos mais perder tempo com besteiras”, esbravejou.

Leia tudo sobre: palmeiraskleberpaulo césar de oliveirafpf

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG