Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Kleber defende mala branca, mas diz que não aceitaria incentivo corintiano

Atacante do Palmeiras afirma que dinheiro para vencer é atitude normal, mas nega possível ajuda ao Corinthians

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

A polêmica da mala branca voltou à tona. Com o Campeonato Brasileiro chegando perto do seu fim, a pergunta sobre o possível incentivo começa a ser feita em todos os treinamentos pelo Brasil. Nesta terça-feira, foi a vez de Kleber, do Palmeiras, que afirmou que receberia incentivo financeiro de qualquer clube menos de um: o Corinthians.

"Eu não aceitaria uma mala branca do Corinthians. Não sei como seriam com os outros jogadores, mas eu não aceitaria. Até pela rivalidade, eu acho que é difícil que isso aconteça", disse Kleber.

O possível dinheiro vindo do Corinthians serviria para que o Palmeiras vencesse Fluminense e Cruzeiro, rivais diretos na briga pelo título do Campeonato Brasileiro. 

No entanto, dinheiro vindo de outro time seria bem recebido. O atacante falou que o único incentivo que deveria ser proibido é aquele para que um time entregasse o jogo.

"Ainda não rolou nenhuma mala, vamos ficar esperando para ver se a gente recebe mais dinheiro até o fim do ano", disse Kleber aos risos. "É até válido oferecer dinheiro para vencer. O que não pode é mala para perder. Para incentivar, motivar, eu não vejo problemas nenhum.

Kleber, ao contrário de Fabrício, que declarou acreditar nos 2% de chances matemáticas para uma vaga no G4, disse que já desistiu do Brasileirão.

"É o jogo do ano, é um jogo muito importante. A gente não tem pretensão mais no Brasileiro, então a Sul-Americana virou importante a partir do momento em que dá vaga na Libertadores. Tem de encarar o jogo com o mais importante da vida", disse o jogador.

O Palmeiras joga contra o Atlético-MG nesta quarta-feira pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana. O jogo acontecerá no Pacaembu, a partir das 22h, e deve ter lotação perto da máxima. Dos 37 mil ingressos colocados à venda, 31 mil já foram vendidos de forma antecipada.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthiansfutebolpalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG