Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Kassab condiciona estádio do Corinthians na Copa a ampliação de capacidade

Prefeito de São Paulo disse que alternativas serão anunciadas se a capacidade da arena alvinegra não for de pelo menos 65 mil lugares

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861933481&_c_=MiGComponente_C

O prefeito de São Paulo, Giberto Kassab, condicionou a utilização do estádio do Corinthians que será construído em Itaquera na Copa do Mundo de 2014 à ampliação de seu projeto inicial. No 10º Encontro de Arquitetura e Engenharia Consultiva de São Paulo, o democrata afirmou que alternativas serão anunciadas se a capacidade da arena alvinegra não for de 65 mil lugares.

"A Fifa já anunciou a arena do Corinthians como o estádio oficial para a abertura da Copa em São Paulo e nos próximos dias o escritório de arquitetura que está elaborando o projeto deverá entregar os planos de ampliação da obra para 65 mil lugares. Se este projeto não for viável, ele não servirá para a Copa", disse Kassab, de acordo com o site Portal 2014.

O projeto inicial apresentado pelo presidente corintiano, Andrés Sanchez, previa capacidade de 45 mil lugares. A expansão poderia ser feita de maneira provisória - seria desmontada após a disputa do Mundial. No entanto, o Corinthians insiste que não vai bancar o preço extra do projeto. Kassab, por sua vez, promete que a prefeitura não vai utilizar dinheiro público em obras privadas.

Portanto, se não atingir a capacidade exigida pela Fifa para a abertura do Mundial, o estádio corintiano corre o risco de ficar fora da competição. "Aí as autoridades olharão para as outras alternativas: Morumbi, Palestra e Pacaembu. Mas tenho confiança de que o estádio de Itaquera será o da abertura", complementou o prefeito de São Paulo.

Leia tudo sobre: copa 2014copa do mundocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG