Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Justiça nega recurso do São Paulo no caso da Taça das Bolinhas

Ministra do STJ determina que segue válida a ordem de que o clube tem de devolver o troféu para a Caixa

Levi Guimarães, iG São Paulo * |

Um dia depois de o São Paulo obter respaldo jurídico para manter em seu poder a polêmica Taça das Bolinhas, uma nova decisão, em instância superior, estabelece exatamente o contrário. A ministra Isabel Gallotti, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou nesta quinta-fera que segue válida a decisão da 50ª Vara Cível do Rio de Janeiro determinando que o São Paulo devolva a taça à Caixa Econômica Federal.

A decisão do juiz no Rio de Janeiro foi tomada depois de a CBF reconhecer o Flamengo como Campeão Brasileiro de 1987 e o São Paulo, a partir do momento que recebesse a notificação, teria 24 horas para devolver o troféu. O time paulista, porém, conseguiu uma liminar na 15ª Vara Cível de São Paulo que lhe permitia manter a posse do objeto.

Em nota divulgada pelo STJ, a ministra Gallotti afirma que o argumento são-paulino de que o Sport teria sido apontado pela Justiça como único campeão de 1987 por uma decisão em última instância de 1999 é invalidado. Segundo a juíza, “o STJ não se manifestou sobre o mérito da questão, isto é, sobre quem efetivamente é o campeão brasileiro de 1987”.

A novela sobre o Brasileiro de 1987 e o destino da Taça das Bolinhas parece estar longe de um final. Com a nova decisão, a expectativa é de que o São Paulo volte a ter um prazo de 24 horas para entregar a Taça à Caixa quando for notificado da decisão da justiça carioca.

Entenda o caso
A Taça das Bolinhas é um troféu idealizado pela Confederação Brasileira de Desportos (CBD), atual CBF, juntamente à Caixa Econômica Federal, que premiaria o primeiro clube a ser cinco vezes campeão brasileiro de forma alternada ou três consecutivas. Por ter ganho seu quinto título nacional em 2007, o São Paulo recebeu o troféu, após a entidade máxima do futebol nacional definir como 'impossível' o reconhecimento da conquista rubro-negra.

Mas, como o caso teve uma reviravolta e o Flamengo teve seu título de 1987 reconhecido oficialmente pela CBF, o clube carioca passou a ser considerado penta em 1992, quando bateu o Botafogo na final. Com isso, entrou com pedido para ser reconhecido como o detentor legal da taça. Tricolor e Rubro-negro travam uma batalha pelo troféu.

* com a Gazeta Esportiva

Leia tudo sobre: são pauloflamengotaça das bolinhas

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG