Depois de quase 20 dias na cadeia, ex-atleta do Corinthians já conseguiu pelo menos reduzir o valor da pensão

selo

O Tribunal de Justiça de São Paulo negou nesta terça-feira, em decisão de mérito, o pedido de habeas corpus do ex-jogador Zé Elias. O ex-atleta do Corinthians está preso desde o dia 21 de julho por não pagar a pensão alimentícia dos filhos. A decisão, da 2ª Câmara de Direito Privado, foi por unanimidade dos três desembargadores.

A Justiça já havia reduzido o valor da pensão alimentícia que Zé Elias deveria pagar aos dois filhos que teve com Silvia de Castro, de quem já está separado. Pela decisão já publicada no Diário da Justiça, Zé Elias devia o equivalente a um salário mínimo para cada filho (R$ 545,00) - antes, a pensão era de cerca de R$ 25 mil.

O ex-atleta, de 34 anos, continuará preso no 33º Distrito Policial no bairro de Pirituba. A delegacia é destinada a presos que não pagam pensão alimentícia. Zé Elias foi detido no dia 21 de julho, quando se apresentou à polícia depois de receber um mandado de prisão pela dívida.

Segundo informações da Polícia Civil, os valores são referentes a maio de 2008 e maio de 2010. Sua defesa chegou a entrar com pedido de habeas corpus, que foi negado em caráter liminar.

Durante a carreira, Zé Elias vestiu a camisa do Corinthians, Santos , Inter de Milão , Olympiakos e Bayer Leverkusen, além de ter passagem pela seleção brasileira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.