Tamanho do texto

Decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo anula mudança do estatuto do clube que permitiu reeleição em abril

O terceiro mandato consecutivo de Juvenal Juvêncio na presidência do São Paulo , iniciado após polêmica eleição em abril, volta a ser questionado pela oposição do clube. Foi divulgada na tarde desta quinta-feira uma decisão da 3ª Vara Cível do Fórum Regional de Pinheiros que confirma uma liminar concedida aos oposicionistas impedindo mudanças no estatuto .

Com a liminar tendo efeito definitivo, o efeito é de anulação da eleição, já que foram as mudanças feitas no estatuto que permitiram a candidatura de Juvenal. À época, isso só aconteceu porque a situação conseguiu derrubar essa liminar , o que permitiu a mudança e, consequentemente, a candidatura do atual presidente a um novo mandato.

Relembre a reeleição de Juvenal Juvêncio e toda a polêmica por trás do pleito

Decisão do TJSP sobre a disputa entre situação e oposição são-paulinas. Destacados em vermelho, os trechos que explicam o efeito da liminar, agora definitiva
Reprodução
Decisão do TJSP sobre a disputa entre situação e oposição são-paulinas. Destacados em vermelho, os trechos que explicam o efeito da liminar, agora definitiva
Em contato telefônico com a reportagem do iG, o advogado da situação e ex-presidente do clube Carlos Miguel Aidar, se mostrou indignado com a decisão e afirmou que o juiz do caso "criou um tumulto sem tamanho". Apesar disso, porém, ele não acredita em uma ameaça imediata ao cargo de Juvenal .

Comente a polêmica política no São Paulo

A ação (veja abaixo reprodução da decisão judicial) contra as mudanças no estatuto do clube foi iniciada pelo principal opositor de Juvenal, o vereador e ex-judoca Aurélio Miguel. E a nova decisão foi muito comemorada pelo candidato derrotado da oposição na eleição de abril, Edson Lapolla .

"O atual presidente do São Paulo Futebol Clube está irregular e teimosamente no cargo, contrariando a história do Clube. Esperamos que desta vez a decisão da Justiça seja definitivamente acatada e que novas eleições sejam realizadas", afirmou Lapolla.

Decisão do TJSP sobre a disputa entre situação e oposição são-paulinas. Destacados em vermelho, os trechos que explicam o efeito da liminar, agora definitiva
Reprodução
Decisão do TJSP sobre a disputa entre situação e oposição são-paulinas. Destacados em vermelho, os trechos que explicam o efeito da liminar, agora definitiva