Tamanho do texto

Meia acredita que a sequência de vitórias a partir de agora é que vai definir o time campeão

É senso comum hoje no Vasco que a tabela até o fim do Campeonato Brasileiro oferece as maiores dificuldades para o time. Além de restarem apenas mais dois jogos em São Januário ( São Paulo e Avaí ), o líder da competição terá três clássicos regionais pela frente. Para muitos, os jogos contra Botafogo, Fluminense e Flamengo são o maior obstáculo para o campeão da Copa do Brasil . Juninho Pernambucano , no entanto, pensa diferente. A sete rodadas do fim, o meia pede que o time dê a mesma importância aos outros adversários.

Vasco lidera o Brasileiro. Veja a classificação

"Nosso percurso fica muito mais difícil também porque são três adversários regionais que lutam pelo título, mas não podemos nos preocupar só com os clássicos. O que vai definir é a sequência de vitórias. Não adianta achar que os clássicos são os mais importantes. Precisamos arriscar um pouco mais fora de casa, por exemplo", observou Juninho.

Veja também: Após lesão, Juninho quer recuperar tempo perdido no Vasco

Com 57 pontos, o Vasco tem dois de vantagem sobre o Corinthians , segundo colocado. A liderança da competição alterou o ambiente de trabalho em São Januário. Mas Juninho, do alto da sua experiência, adverte para os perigos da liderança. O craque avisa que se tiver de ser líder, que seja na última rodada. É cedo ainda para festejar.

Siga o Twitter do iG Vasco e receba notícias do time em tempo real

"Nossa vantagem ainda é mínima, pois não nos dá nem o direito de perder um jogo porque seremos superados. Ainda vai continuar neste sobe e desce".

Entre na torcida virtual do Vasco e comente a volta de Juninho ao time