Tamanho do texto

Câmera escondida filmou o presidente da AFA em uma reunião sobre as transmissões de jogos na Argentina

AFP
Grondona foi flagrado por câmera escondida
Uma câmera escondida complicou o presidente da AFA (Associação de Futebol Argentino), Julio Grondona, nesta segunda-feira. Ele foi flagrado falando de "dinheiro negro" e até ameaçando pessoas de morte. O vídeo foi feito pela C5N.

Em uma reunião sobre as transmissões de jogos na Argentina, ele ameaçou: "Não posso deixar ser levado pelo Fantino (Alejandro, empresário da televisão) e nem pelo Juan Cruz (Ávila, produtor). Mas se posso matá-los, vou matá-los", disparou Grondona, a uma pessoa não identificada no vídeo.

Depois, ele comenta que já tem até as pessoas para buscar seu "dinheiro negro", em referência a um esquema de corrupção. Agora o advogado Mariano Cuneo Libarona, representante de Juan Cruz Ávila, dissee que Grondona vai ter que explicar na Justiça essa declaração.

Além das denúncias em vídeo, supostamente existem ainda documentos que mostram movimentação de doze contas de Grondona na Suíça. Elas teriam 20 milhões de dólares.

O flagra e as acusações surgiram um dia antes da eleição na AFA. A expectativa na entidade é que Julio Grondona seja reeleito para seu quarto mandato.