Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Júlio César sonha em ouvir grito de "melhor goleiro do Brasil"

Goleiro diz estar aliviado por ter compensado erro cometido contra o Oeste nas quartas do Paulista

Gazeta |

O goleiro Júlio César não quer ser chamado de santo pelo pênalti defendido que eliminou o Palmeiras e colocou o Corinthians na final do Campeonato Paulista. Mas espera, sim, um dia ser considerado o melhor goleiro do Brasil, como já foi o palmeirense "São Marcos" .

"Não tem como deixar de lembrar o pênalti que o Marcos pegou do Marcelinho (na Copa Libertadores de 2000). Eu era dos juniores, mas fica um gostinho de dever cumprido, de eliminar um rival que foi melhor na primeira fase. Santo é só Deus", disse.

Antes do duelo por pênaltis com o Palmeiras, no domingo, a torcida palestrina gritou pela primeira vez um canto que antes era destinado a Marcos, assim como a torcida do São Paulo grita para Rogério Ceni : "É o melhor goleiro do Brasil: Deola ". Canto que Júlio César espera no futuro, mas não da boca para fora.

"Espero, sim, mas quando eu merecer. Tem muita torcida que canta isso nos estádios, mas, para mim, o Fábio ( Cruzeiro ) é quem realmente merece, pois está em uma fase sensacional. Espero e ainda preciso ter sequência, ser campeão e chegar à seleção brasileira para merecer", argumentou.

Apesar do momento atual de glória, Júlio César recentemente conviveu com críticas. Nas quartas de final, contra o Oeste, errou uma reposição de bola que em seguida originou no gol adversário.

"Não adianta falar, falar e não fazer em campo. Erros acontecem, ninguém aqui é robô, programado para fazer só o certo. Depois do erro contra o Oeste, eu, mais do que ninguém, saí bravo de campo. Sou meu maior juiz, sei do meu valor e não é ninguém que vai me dizer. Eu trabalho muito e honestamente para buscar meu espaço, para ficar muito tempo no Corinthians", desabafou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG