Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Júlio César reconhece falha e promete melhorar no gol corintiano

Goleiro admitiu que poderia ter evitado o gol que decretou a derrota para a Ponte Preta

Bruno Winckler, iG Esporte |

O goleiro Júlio César conquistou rápido seu lugar de titular na meta do Corinthians após a saída de Felipe em junho de 2010. Humilde, ele sempre disse que trabalharia cada vez mais para não perder a camisa 1 depois de quase cinco anos como reserva. E depois da derrota contra a Ponte Preta, por 1 a 0, no Pacaembu, o goleiro foi sincero ao reconhecer que poderia ter defendido o chute de Éverton Santos que decretou a vitória do time de Campinas.

“Eu poderia ter pego. A bola foi forte, mas poderia ter espalmado. Não deu. Só vi a bola depois que passou pelo zagueiro. Ela acabou balançando e escapou da minha mão. Quem é goleiro sabe que isso acontece. Era um chute defensável”, disse, rapidamente, ao sair dos vestiários do Pacaembu.

O preparador de goleiros, Mauri Lima, disse também na saída do jogo que o titular do gol corintiano reconheceu a falha. “Ele falou comigo que achava que dava para pegar aquela bola. Mas vida de goleiro é assim mesmo. Infelizmente esse gol foi o gol da derrota, mas bola para frente. Ele ainda tem muito crédito por ser um cara que sempre trabalha e se dedica nos treinos”, disse Lima.

No final do jogo, talvez se sentindo culpado pelo lance no gol da Ponte Preta, Júlio César até tentou se redimir e correu para a área adversária para tentar um cabeceio após cobrança de escanteio. “Era um recurso que poderia ser utilizado. Era final de jogo, ele poderia ajudar. Vamos trabalhar agora para que domingo a gente consiga vencer”, completou Lima.

O técnico Tite também minimizou o erro do goleiro e dividiu a culpa pela derrota com todos os jogadores. "Erramos muitos passes. Estivemos abaixo do nosso padrão de desempenho. A responsabilidade é de todos. Vamos dividir e absorver as contestações"

O Corinthians tenta se manter entre os líderes do Paulistão no domingo, contra o Mirassol, fora de casa. A equipe tem 25 pontos, mesmo número de Santos e Palmeiras. O São Paulo, que joga nesta quinta-feira, em casa, contra o Ituano, tem 22 e se vencer assume a liderança do campeonato pelo número de vitórias.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG