Tamanho do texto

Goleiro comemorou recuperação uma semana após ter sido criticado por falha contra o Oeste

Um dos heróis corintianos na classificação contra o Palmeiras, nos pênaltis, no Pacaembu, o goleiro Júlio César mostrou seriedade quando apareceu na sala de imprensa do estádio para falar do jogo e da sua defesa decisiva na cobrança de João Vitor.

“Não queria entrar para a história por esse pênalti, mas por ser campeão paulista. Hoje fomos muito bem, semana passada saí muito nervoso, eu tenho minha auto-crítica, mas agora estamos na briga pelo campeonato e levar esse troféu para minha casa. O Corinthians é o meu lugar, minha casa e daqui não quero sair tão cedo”, disse o goleiro.

“Há uma semana falavam da minha falha e hoje sou herói. Vida de goleiro é assim. Quando erro, não preciso que me falem, eu sei que errei contra o Oeste e hoje eu tive a recompensa”, disse o goleiro corintiano.

Ele se recorda da partida contra o Oeste, nas quartas de final do paulistão, quando falhou no gol do time de Itápolis. “Eu falhei e sei disso. Hoje fui abençoado e tenho de comemorar”.

O goleiro minimizou seu feito neste domingo e disse que nada adianta ter levado o Corinthians à final se a equipe não conquistar o título contra o Santos.

“Durante a semana conversei muito com o Tite, o meu preparador de goleiros (Mauri Lima) e estava confiante para uma possível cobrança de pênaltis. Felizmente todos os meus companheiros fizeram o gol nas primeiras cinco cobranças para eu poder dar minha ajuda”, disse o goleiro, lembrando que nem Palmeiras nem Corinthians erraram suas cobranças na primeira série de cinco cobranças. Sua defesa aconteceu somente na sexta cobrança palmeirense.