Goleiro corintiano ainda tem o dedo inchado e, se enfrentar o Ceará, será com proteção no local

O goleiro Júlio César está louco para voltar ao gol do Corinthians , mas ainda não sabe se estará em campo domingo, contra o Ceará , no Pacaembu. O dedo mínimo esquerdo ainda está muito inchado e uma proteção de esparadrapo diminui o incômodo, o que, segundo o atleta, permitiria estar em campo no final de semana.

O goleiro ainda explicou que, curiosamente, o dedo afetado jamais voltará ao normal. Vai sempre apresentar inchaço.

“Vamos decidir se jogo ou não no treino da manhã de amanhã (sábado). Estou com vontade de jogar, já queria ter voltado contra o Santos (na quarta-feira), mas o Tite conversou comigo e concordei que era melhor esperar um pouco mais. Vamos ver o que decidimos”, disse Júlio César na noite desta sexta-feira, em um evento do qual participou em uma feira de esportes realizada em São Paulo.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians e convide seus amigos

O jogador sofreu uma luxação exposta na partida contra o Botafogo, dia 20 de julho, e continuou jogando com o dedo machucado porque o time já tinha feito as três alterações - o Corinthians venceu por 2 a 0. A previsão inicial de retorno era de 30 dias.

“É duro ficar treinando, vendo o pessoal ir para o jogo. Claro que bate aquele receio de perder a vaga, futebol você não pode dar chance. Mas fico feliz que não saí por deficiência técnica”, disse Julio, que foi substituído por Renan, garoto contratado do Avaí que não foi bem e perdeu a vaga para Danilo, assim como Júlio, da base corintiana.

Siga o Twitter do iG Corinthians e receba notícias do time em tempo real

“O Renan tem que ter cabeça boa, ele tem potencial. E o Danilo está muito bem. Mas espero poder voltar e conseguir ajudar o Corinthians nessa caminhada rumo ao título”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.