Treinador se disse aliviado após vitória sobre o Coritiba e fim da crise no Brasileirão

Apesar dos 22 anos de futebol, Julinho Camargo é um novato quando o assunto é dirigir um grande clube no Brasileirão. Acrescente-se a isto uma campanha ruim, saída de um ídolo e conflito com a torcida.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Começar o trabalho no Grêmio , em substituição a Renato Gaúcho, vindo do Internacional, então, ficou mais difícil do que o normal. Porém, o treinador encontrou um grupo disposto a ajudar.

A fidelidade dos jogadores foi o grande ponto destacado pelo novo comandante após a vitória sobre o Coritiba :

“O momento era tenso, afinal, troca de comando é complicado. A moçada está sendo fiel: executa com perfeição o que é pedido. Foi assim até na derrota para o Cruzeiro. Era importante ganhar para firmar um trabalho. Os atletas estão de parabéns”.

Para Julinho, que se disse aliviado com o resultado, o Grêmio foi afoito no primeiro tempo e, por isso, passou por dificuldades. A entrada de Bruno Collaço, no intervalo, equilibrou as ações:

“Conseguimos explorar aquele setor em conjunto com o Escudero. Também limpamos o meio, tirando o Douglas um pouco para a direita, fazendo também o André Lima fazer o pivô em cima do Pereira. Deu certo”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.