Tamanho do texto

Trabalhadores estão paralisados desde 1º de setembro, reclamando melhores salários e alimentação

selo

O julgamento da greve dos trabalhadores que atuam na reforma do Estádio do Maracanã para a próxima Copa do Mundo foi marcado para sexta-feira. A sessão será realizada no prédio-sede do Tribunal Regional do Trabalho no Rio de Janeiro (TRT-RJ) e presidida pela desembargadora Maria de Lourdes Sallaberry, no exercício da presidência da Seção Especializada em Dissídios Coletivos. 

Segundo o TRT, um acordo firmado entre o Consórcio Maracanã Rio 2014 e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada intermunicipal (Sitraicp) já havia sido homologado pelo Tribunal no dia 22 de agosto, que, segundo o consórcio, não foi cumprido pelos empregados.

O sindicato dos trabalhadores, por sua vez, alega que surgiram novas questões, ligadas à qualidade da alimentação servida aos empregados e à inexistência de assistência médica no período noturno, que não foram contempladas no acordo já realizado. 

Em nova audiência de conciliação, no dia 5 de setembro, o desembargador Carlos Alberto Araujo Drummond determinou o julgamento do dissídio coletivo, que decidirá sobre a legalidade da segunda greve dos trabalhadores, que acontece desde 1º de setembro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.