Paulo César de Oliveira apitou as duas goleadas de 5 a 0 sobre o Atlético-MG nos Estaduais de 2008 e 2009

Por conta da grande rivalidade entre Atlético-MG e Cruzeiro , os dois times têm entrado em acordo solicitando uma arbitragem de fora do Estado. Caberá a Paulo César de Oliveira conduzir o primeiro jogo da decisão do Campeonato Mineiro . E o juiz já tem experiência no assunto, já que esteve presente nas duas últimas vezes que os dois times se enfrentaram na final do Estadual e também no duelo entre Atlético-MG x Ipatinga no ano passado.

Kleber provoca atleticanos na primeira partida da final de 2009, apitada por Paulo César de Oliveira
Reprodução / blig.ig.com.br
Kleber provoca atleticanos na primeira partida da final de 2009, apitada por Paulo César de Oliveira
Paulo César de Oliveira foi o árbitro das duas goleadas de 5 x 0 aplicadas pelo Cruzeiro sobre o maior rival em 2008 e 2009. Em 2008, o juiz não mostrou nenhum cartão vermelho no clássico. Já em 2009, o juiz expulsou Renan e Leandro Almeida, do Atlético, e Ramires, do Cruzeiro. Coincidentemente, Paulo César de Oliveira foi o árbitro dos primeiros jogos da decisão tanto em 2008 quanto em 2009.

O volante Marquinhos Paraná , experiente em clássicos (está no Cruzeiro desde 2008), se lembra da atuação do árbitro nas duas goleadas. “Lembrança boa é, por ele ter apitado aqueles dois jogos. Mas isso já é passado. Agora é outra decisão e temos mais um clássico pela frente”, disse Marquinhos Paraná.

Henrique acredita se tratar de uma coincidência e aprova o trabalho de Paulo César de Oliveira. “Tem essa coincidência (ter apitado as duas goleadas). Ele apita bem, é tranqüilo. Sempre foi bem nos clássicos daqui. Um bom árbitro”, analisou o cruzeirense.

Atlético-MG levantou a taça no ano passado em final apitada por Paulo César de Oliveira
Bruno Cantini / Divulgação
Atlético-MG levantou a taça no ano passado em final apitada por Paulo César de Oliveira
Outro lado
Apesar de estar presente nas duas últimas goleadas do Cruzeiro sobre o Atlético-MG, Paulo César de Oliveira também apitou uma decisão de Estadual em que o time alvinegro se deu bem. Foi no Mineiro do ano passado, só que no segundo jogo da final. O Atlético-MG bateu o Ipatinga por 2 a 0 no Mineirão e levantou o caneco diante de sua torcida.

O volante Toró , do Atlético-MG, julgou como normal a atuação de Paulo César de Oliveira no conturbado clássico paulista entre Corinthians x Palmeiras, quando os palmeirenses reclamaram muito da atuação do trio de arbitragem . "Acontece, juiz também está sujeito a errar, assim como a gente chega na cara do gol e erra o gol. Ele tem direito de errar, temos de esquecer isso e fazer o nosso trabalho", disse o volante atleticano.

*Colaborou Victor Martins

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.