"Fiz um bom jogo, como o Adilson pediu. Aí perco uma bola e a culpa é minha?", indagou o lateral

O árbitro ainda nem tinha apitado o final do jogo e a maioria dos quase 24 mil torcedores que estiveram no Morumbi na noite deste sábado já escolhiam um alvo para protestos: Juan . Com palavrões, o lateral esquerdo foi xingado pelos são-paulinos e usou ironia para justificar o som vindo das arquibancadas após o empate por 2 a 2 com o Atlético-GO.

"Eles já mostraram que gostam de colocar a culpa em mim", comentou o camisa 16, dizendo-se confortável por ser responsabilizado pelo resultado, já que é experiente. "Assumo a culpa pelo time todo. É melhor colocá-la em mim do que nos garotos", argumentou.

O jogador, contudo, demonstra se sentir injustiçado com a situação. Juan chegou a perder uma oportunidade clara de dar a vitória ao Tricolor no segundo tempo, mas não crê que o lance é suficiente para ser pressionado como foi. "Fiz um bom jogo, como o Adilson pediu. Aí perco uma bola e a culpa é minha?", indagou.

Adilson Batista mostrou estar realmente ao lado de seu comandado. O estreante técnico avalia que o lateral esquerdo tem condições de lidar com a situação e promete até uma conversa particular na próxima semana para passar confiança ao camisa 16.

"O Juan é um jogador experiente, acostumado a atuar por grandes clubes, tanto que começou aqui e teve uma passagem muito boa pelo Flamengo. Mudou um pouco o seu posicionamento, já que sempre foi mais ala no Flamengo, mas é um jogador que tem a nossa confiança e vamos passar tranquilidade. Vamos sentar, conversar e passar confiança como sempre fizemos", prometeu o treinador.

Em meio à estratégia de admitir toda a culpa que lhe colocam, Juan alerta todos os colegas para os lances que culminaram com o empate neste sábado, no Morumbi. "Em casa, precisamos da vitória. Não poderíamos ter sofrido dois gols deste jeito", avisou o lateral esquerdo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.