Lateral esquerdo foi bastante vaiado e xingado após o empate do último fim de semana, contra o Atlético-GO, dentro do Morumbi

"Prefiro que caia em cima de mim do que nos que não estão acostumados". Foi assim que Juan abriu sua entrevista coletiva nesta terça-feira, no CT da Barra Funda. Com 29 anos de idade e bem experiente, o lateral esquerdo são-paulino não sabe o motivo das críticas sofridas depois do duelo contra o Atlético-GO , mas diz que assume a responsabilidade do inesperado empate em casa.

Juan em ação no treino desta terça-feira
Vipcomm
Juan em ação no treino desta terça-feira
Siga o iG São Paulo no Twitter

"Eu também não sei. Fiz uma boa partida, uma das minhas melhores. O torcedor brasileiro no geral quer achar um culpado quando as coisas não acontecem e o motivo foi não ter ganhado o jogo. Sei que a culpa do empate não foi minha, mas prefiro assumir a responsabilidade para não expor os outros. Mesmo sabendo disso, eu assumo. Tenho maturidade, experiência. E isso não me abala, me deixa mais focado no trabalho para ajudar o São Paulo a vencer", desabafou o camisa 6.

Entre para a Torcida Virtual do São Paulo e convide seus amigos

Juan tem como concorrente na posição o jovem Henrique Miranda , que renovou recentemente seu contrato com o clube até 2016. Apesar da pouca idade do "rival" - apenas 18 anos de idade -, o experiente jogador sabe que não é dono absoluto da lateral esquerda e quer manter o nível de boas atuações pelo São Paulo.

"Jogando em time grande você precisa estar no limite. Não sou de me acomodar, sempre busco algo a mais, quero melhorar o desempenho, senão de repente vem outro e toma o seu lugar. Pela estrutura, pelo elenco, tem muita cobrança pelo que o São Paulo oferece. Faz parte do futebol. Sempre seremos cobrados, até porque futebol é resultado", disse.

Contra o Atlético-GO, Juan perdeu uma boa chance no segundo tempo, chutando por cima do gol quando o duelo já estava empatado por 2 a 2. Com a camisa tricolor, ele tem chegado pouco ao ataque, diferente de quando atuou por Fluminense e Flamengo. O próprio lateral explicou que sua função no time do Morumbi é diferente e pediu paciência aos torcedores.

"As pessoas se acostumaram a me ver atacando, fazendo gols. Aqui tenho uma função mais defensiva. Estou feliz com meu desempenho, vim de duas lesões seguidas, demorei para me recuperar. Quando eu voltar a fazer os gols e as jogadas de gols, tudo volta ao normal. Estou feliz aqui e isso é meio caminho andado", finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.