Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jornais britânicos destacam Sócrates 'elegante', 'lânguido' e 'pintor em campo'

A vida e a carreira de Sócrates receberam grande destaque e elogios dos jornais britânicos nesta segunda-feira

BBC |

selo

"Um pintor no campo", "capitão de uma equipe com estilo sem paralelos", "elegante" e "legendário" são alguns dos adjetivos utilizados para descrever Sócrates, o multitalentoso ex-médico, ex-jogador, ex-ativista e ex-comentarista que morreu no domingo em São Paulo.

Em particular, os jornais britânicos, que não escondem a admiração pela seleção brasileira em qualquer Copa do Mundo - e principalmente a de 1982 -, Sócrates é objeto de reportagens que ocupam páginas inteiras ou duplas.

Rivais de 82, Zoff e Rossi choram por Sócrates. Veja repercussão nos jornais on line

Em três quartos de página, o diário "The Guardian" relata como Sócrates, com seu estilo "sublimemente elegante", foi "o pintor no campo" de um Brasil que fazia uma "obra-prima" de Copa do Mundo em 1982. Para o autor da reportagem, nenhum jogador - nem sequer o argentino Diego Maradona - tinha uma figura tão facilmente identificável quanto o "Magrão" que parecia caminhar "languidamente" em campo.

Para o diário "The Times", a "languidez" de Sócrates era enganosa: em campo, "parecia caminhar enquanto ao redor dele tudo era ação em fúria". "Era um jogador elegante que sempre parecia jogar o jogo no seu próprio tempo, capaz de criar espaços e alcançar o máximo com o mínimo de esforço", descreve o jornal.

Leia também: Viúva diz que não sabe o que causou a infecção que levou Sócrates à morte

O "The Daily Telegraph" destaca que Sócrates "capitaneou um time com estilo, habilidade e espetáculo sem paralelos". "Os passes eram feitos sem olhar, e inequivocamente chegavam ao seu destino. Sócrates era tão adepto do passe de calcanhar que Pelé certa vez observou que ele era capaz de jogar de costas muito melhor que muitos jogadores de frente."

Já o "Independent", que dedica uma página dupla ao que chama da "filosofia Sócrates" - o "jogo bonito" -, o ex-meio-campista mostrou que é o estilo que conta no futebol, mais que a vitória.

null

Leia tudo sobre: esporte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG