Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jorginho assume a Portuguesa sem assinar contrato

Ex-Palmeiras, Goiás e Ponte, técnico começa a trabalhar nesta segunda. Ele assume a vaga de Sérgio Guedes

Gazeta |

Gazeta Press
Sergio Guedes, no último jogo em que comandou a Portuguesa, na derrota para o São Caetano
O substituto de Sérgio Guedes no comando da Portuguesa já começará seus trabalhos na manhã desta segunda-feira. E não assinará contrato. O ex-meia Jorginho, que já comandou Palmeiras, Ponte Preta e Goiás, trabalhará no clube confiando na palavra dos diretores.

"Por escolha minha, como vice-presidente, e do presidente (Manuel da Lupa), o Jorginho é o novo técnico. E chega sem contrato, vai ficar até quando ele quiser. Quem sabe não é igual àquele técnico da Inglaterra?", disse Luiz Iaúca, comparando o novo técnico a Alex Ferguson, que está à frente do Manchester United há 24 anos.

Jorginho foi formado nas categorias de base do Canindé, atuando pela Portuguesa entre 1981 e 1990, quando foi negociado com o Palmeiras. O agora treinador sempre teve bom ambiente entre os dirigentes e, por isso, chegará sem firmar um vínculo no papel.

"Vai ser só na palavra. Ele é mais que um amigo, é meu afilhado. A diretoria confia nele e ele confia em nós. E vai trazer a comissão técnica dele todinha", completou Iaúca. "Amanhã (segunda-feira) já vai chegar de manhãzinha para trablhar e começar um bom trabalho, com certeza", completou.

Desde quando se aposentou como jogador profissional, Jorginho, de 45 anos, já chefiou as categorias de base do Palmeiras, quase foi efetivado como técnico do time principal em 2009, virou auxiliar de Muricy Ramalho no clube e, no ano passado, esteve à frente de Goiás e Ponte Preta.

O ex-meia chega com um discurso de confiança similar ao que tinha Vagner Benazzi ainda no primeiro turno da Série A do Brasileirão de 2008. Na época pressionado por torcedores e conselheiros, o presidente Manuel da Lupa convocou uma entrevista coletiva para dizer que Benazzi tinha sua confiança e seria na Lusa como Telê Santana foi no São Paulo, trabalhando entre 1990 e 1995. No dia seguinte, a Portuguesa foi goleada pelo Ipatinga e o técnico foi demitido.

Demissão de Guedes

A derrota para o São Caetano, no sábado, acabou com a passagem de Sérgio Guedes pela Portuguesa. Na tarde deste domingo, por meio de um comunicado oficial, a diretoria do clube confirmou a demissão do treinador.

"Agradecemos os serviços prestados por ele e sua comissão técnica, que sempre trabalharam de acordo com os princípios desta instituição, mas a troca de comando se fez necessária pela ausência de resultados positivos nesta temporada", justificou o clube.

Sérgio Guedes comandou a Portuguesa em 20 partidas, acumulando 10 vitórias, dois empates e oito derrotas. No Campeonato Paulista, o time do Canindé ocupa a modesta 12ª posição, com dez pontos, e ainda pode cair mais colocações no complemento da rodada.

A diretoria promete anunciar o nome do novo técnico até segunda-feira e deixou as portas abertas para Sérgio Guedes "para um possível retorno no futuro".

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG