Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jonas admite erro, mas não pede desculpas à torcida do Grêmio

Atacante lamentou conflito no último jogo antes de se transferir para o Valencia

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Desde a polêmica saída do Grêmio, Jonas havia adotado o silêncio. Preferiu realizar exames e assinar contrato com o Valencia, da Espanha. Então, nesta terça-feira, a assessoria de imprensa do jogador divulgou uma carta aberta aos torcedores do clube gaúcho. O resumo: ele admitiu o erro de ter xingado os gremistas no último jogo antes da transferência, porém, não pediu desculpas.

EFE
No Valencia, Jonas vai vestir a camisa 18

No dia 21 de janeiro, contra o São José, pelo Gauchão, a torcida vaiou o Grêmio e o atacante. Ao marcar um gol, Jonas xingou alguns torcedores.

“Não posso negar que, mesmo sabendo que vaiar o time é direito de qualquer torcedor, acabei ficando muito chateado com as vaias direcionadas a mim e aos meus companheiros, ainda que tenham partido de uma minoria no estádio. Afinal, estávamos em início de temporada. Apesar de não concordar com a atitude de alguns, tenho consciência de que a minha reação não se justifica e não deve servir de exemplo”, escreveu o atleta.

AE
Contra o São José, Jonas marcou e xingou torcedores
A transferência rendeu ao Grêmio 1,2 milhão de euros (R$ 2,8 milhões). Jonas revelou ter tentado ficar até o fim da Libertadores, mas...

“Eu joguei na sexta e já estava pensando na quarta-feira, dia da estreia na Libertadores, mas, para minha surpresa, o desfecho acabou ocorrendo entre o sábado e o domingo. Tentei permanecer até o meio do ano, mas os dirigentes do Valencia não aceitaram a minha solicitação”, explicou o jogador.

Com 78 gols, Jonas é o quinto maior artilheiro da história do clube gaúcho. Ele agradeceu o apoio da torcida e deixou um recado:

“Levo o Grêmio no coração”.

Leia tudo sobre: GrêmioJonasValencia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG