Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogos importantes do Brasileiro custarão mais para TV em 2012

Edital prevê pagamento de valor extra para transmissão de partidas no Estado onde são realizadas

Marcel Rizzo e Paulo Passos, iG São Paulo |

De acordo com as regras estipuladas pelo Clube dos 13 para o televisionamento dos Campeonatos Brasileiros de 2012, 2013 e 2014, a emissora de TV aberta que exibir as edições do torneio terá que pagar um valor extra aos clubes para mostrar jogos no Estado onde eles são realizadas. De acordo com o item 3 do artigo I do documento enviado às emissoras nesta quinta-feira, a empresa terá direito a escolher seis partidas do torneio para exibir na praça.

Esse limite já existia no contrato vigente atualmente com a Rede Globo, mas valia apenas para a cidade onde o jogo é realizado, não para todas os municípios do Estado, como será a partir de 2012. A grande novidade, entretanto, é o extra que a TV terá que pagar para exibir essas partidas.

“Os valores relativos às transmissões desses jogos serão estipulados antecipadamente pelo Clube dos 13”, diz o documento enviado às emissores de TV aberta, sem deixar claro quanto a empresa precisará pagar.

O diretor-executivo do Clube dos 13, Ataíde Gil Guerreiro, explicou ao iG que esse valor poderá chegar até ao dobro ou triplo do que vale uma partida da competição. “Fizemos isso para privilegiar os times que estiverem na ponta da tabela nas últimas rodadas. Eles receberão o dinheiro da partida que a TV escolher passar na praça”, afirmou o dirigente.

AE
Para transmitir jogos decisivos, como foi Corinthians x Cruzeiro em 2010, para o estado onde eles ocorrem, TV pagará um valor extra



Cada jogo do Brasileiro custará R$ 1,3 milhão para a emissora, cálculo em cima do valor mínimo da concorrência, os R$ 500 milhões. Com o dobro, a empresa pagará R$ 2,6 milhões. Se for o triplo, será R$ 3,9 milhões. O valor será dividido entra as duas equipes que tiverem o seu jogo escolhido pela TV.

Esse pagamento de um extra para jogos exibidos na praça foi um dos pontos do edital do C13 que desagradou a Globo, atual detentora dos direitos de transmissão. Pela primeira vez na história, a empresa não terá clausula de preferência. Isso garantia à emissora, igualando a proposta de um concorrente, levar o Campeonato Brasileiro. Por determinação do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), a vantagem foi derrubada.

Segundo diretores do Clube dos 13, a emissora líder de audiência estaria pressionando os filiados da entidade para negociarem em separado. “A Globo não quer concorrência”, afirmou Ataíde Gil Guerreiro, na última quarta-feira.

O Corinthians foi o primeiro a dizer que negociaria sozinho os direitos de transmissão das suas partidas. O presidente da equipe, Andrés Sanchez, chegou a pedir desfiliação do C13. Flamengo, Fluminense, Vasco, Botafogo e Coritiba também querem negociar em separado, mas não pretendem deixar a entidade.

O resultado da concorrência será conhecido no dia 11 de março, quando o C13 abrirá os envelopes com as propostas das empresas.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG