Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogadores relembram goleada do Vasco sobre o Botafogo em 2010

Jefferson diz que derrota foi fundamental para time ser campeão. Prass espera que história se inverta

Hilton Mattos e Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

É difícil acreditar que uma goleada de 6 a 0, sofrida para um dos maiores rivais, possa ter algum efeito positivo sobre uma equipe. Mas é exatamente o que o goleiro Jefferson garante ter acontecido com o Botafogo, após humilhante derrota para o Vasco, no primeiro turno do Campeonato Carioca de 2010, vencido pela própria equipe de General Severino. Às vésperas de novo confronto com o time de São Januário, o jogador relembra detalhes daquela derrota e conta o que mais marcou nos 6 a 0.

"Claro que a gente não pode dizer que era uma coisa que tinha que acontecer, mas começamos a escrever nosso título depois daquele jogo contra o Vasco. Lembro de algumas palavras do Alessandro, que chegou no vestiário e falou: 'vamos nos fechar agora, que a gente vai ser campeão ainda'. O time realmente se fechou e ganhamos nossa cara. A lembrança que tenho daquele jogo é que nada deu certo, mas tiramos lições valiosas e de lá para cá só tivemos vitórias", conta o goleiro do Botafogo.

Além de Jefferson, também estiveram em campo naquela partida o lateral-direito Alessandro, o zagueiro Antônio Carlos, os volante Fahel e Somália e os atacantes Loco Abreu e Herrera. Já pelo lado do Vasco, Fernando Prass, Fágner, Fernando e Márcio Careca participaram da goleada e ainda seguem na equipe. Porém, apenas os dois primeiros são titulares atualmente. Suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Fágner não poderá entrar em campo no clássico deste domingo.

Gazeta Press
Botafogo se recuperou de goleada e foi campeão carioca no mesmo ano
Assim, único remanescente da goleada vascaína que estará em campo, o goleiro Fernando Prass não acredita que um placar tão elástico possa acontecer novamente. Porém, o jogador espera que as histórias se invertam, e a volta por cima do Botafogo em 2010 sirva de exemplo para o Vasco, que foi mal na Taça Guanabara deste ano, quando nem se classificou para as semifinais.

"Era um outro momento, uma outra equipe, não podemos comparar. O Vasco hoje vive um momento parecido com o do Botafogo no ano passado. O Botafogo sofreu aquela goleada e depois foi campeão estadual. Espero que aconteça o mesmo aqui com a gente. Não fomos bem na Taça Guanabara, mas nossa meta é trabalhar para brigar pelo título no segundo turno", destacou o jogador do Vasco.

A partida ainda guarda algumas curiosidades. A camisa usada pelo Botafogo naquele dia, um modelo cinza, não foi utilizada em nenhum outro jogo. Um torcedor mais exaltado ficou famoso ao queimar o uniforme do clube nas arquibancadas. Outra curiosidade que marcou aquela goleada foi a atuação do atacante Dodô, que marcou 90 gols pelo Botafogo e enfrentava a ex-equipe pela primeira vez com a camisa do Vasco. Até aquela partida, o jogador não havia feito nenhum gol no estadual, mas marcou três dos seis gols sobre o Botafogo, e ainda deu passe para mais um.

O goleiro Jefferson recorda que não sentia vontade de sair na rua nos dias seguintes ao clássico, mas nega que exista um sentimento de revanche contra o Vasco. "Acho que o que aconteceu ali foi isolado. Não estávamos vivendo um bom momento, tanto que depois aconteceu uma troca de treinador. Depois de uma derrota daquelas, é difícil até para sair na rua, eu sentia vergonha. Mas não tem sentimento de revanche, nada. Só queremos vencer essa partida e somar pontos", finalizou Jefferson.

Vasco e Botafogo se enfrentam neste domingo, às 18h30, no estádio Engenhão. O time de São Januário é o segundo colocado do grupo A, com seis pontos em três partidas. Já o Botafogo segue com 100% de aproveitamento na Taça Rio e lidera o grupo B com nove pontos.

Leia tudo sobre: botafogovascocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG