Wayne Rooney chama protestantes de loucos, enquanto Rio Ferdinand pede que exército tome as ruas da cidade. Amistoso contra Holanda

Getty Images
Rooney participou de treino antes do anúncio do cancelamento do amistoso contra a Holanda
Os protestos violentos que ocorrem em Londres desde o último sábado foram duramente criticados por jogadores da seleção inglesa. Por causa da onda de distúrbios que assola a cidade, o amistoso entre Inglaterra e Holanda, marcado para esta quarta-feira no estádio de Wembley, foi cancelado .

“Esses protestantes são loucos. Por que alguém iria fazer isso para seu próprio país e cidade?”, afirmou o atacante Wayne Rooney em entrevista coletiva nesta terça. “Isso é embaraçoso para nosso país. Por favor, parem”.

Rio Ferdinand , companheiro de Rooney no Manchester United , elogiou a decisão da FA (Associação de Futebol da Inglaterra) em cancelar a partida contra os holandeses, mas também atacou duramente a onda de violência. “Essas cenas são chocantes. E para que tudo isso? As casas de pessoas inocentes estão tomadas por fumaça”.

Ferdinand, que nasceu em uma das áreas afetadas, ainda pediu uma solução mais drástica para o fim dos protestos em Londres: a ocupação das ruas por parte do exército britânico. “Parece que essas pessoas não têm medo ou respeito pela polícia. Talvez o exército consiga o respeito deles”, afirmou. “Não estou falando para trazer violência. Mas talvez a presença do exército faça essas pessoas pensarem duas vezes sobre continuar isso”.

Onda de violência na cidade de Londres completou seu terceiro dia
Getty Images
Onda de violência na cidade de Londres completou seu terceiro dia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.