Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogadores do Vasco admitem tirar proveito da má fase tricolor

Apesar do favoritismo na teoria, time sabe que derrota no clássico de domingo fará crise mudar de lado

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Em São Januário, os jogadores do Vasco tentam fazer vista grossa, fingem que a crise no Fluminense não vai interferir no campo, mas, no fundo, não escondem que podem tirar proveito do atual momento do rival. Domingo, os dois times se enfrentam no Engenhão, num clássico apontado como o do contraste. Enquanto os vascaínos, líderes do Grupo A da Taça Rio, estão de bem com a vida após a vitória sobre o Botafogo, nas Laranjeiros o adversário, até o momento sem técnico, acumula resultados negativos.

AE
O zagueiro Dedé alerta: derrota domingo pode fazer crise mudar para São Januário
Quem diria, aliás, que em tão pouco tempo o quadro mudasse no futebol carioca. O Fluminense, de atual campeão brasileiro, perdeu o treinador e seus resultados no Campeonato Carioca e na Libertadores são decepcionantes. Do outro lado, o Vasco, que iniciou a temporada perdendo quatro jogos seguidos, parece ter dado a volta por cima e já fala em título.

O tira-teima será domingo. Na teoria, o time de Ricardo Gomes leva vantagem. Mas o futebol é pródigo em surpresas. Principalmente em clássicos.

“Se tem crise mesmo, o lado emocional vai abalar os jogadores”, disse o lateral-esquerdo Ramon. “Eles dizem que o jogo de amanhã (América do México, pela Libertadores) é o jogo do ano deles. Se eles ganharem, virão com tudo pra cima do Vasco, vão ganhar moral para o clássico. Mas, se perderem, vão entrar abalados, e aí a gente deve explorar esse aspecto, com inteligência”, completou o jogador.

O zagueiro Dedé endossa a opinião do companheiro. Por ora, garante estar ligado apenas na parte tática do adversário. Sabe que do outro lado tem jogadores perigosos como Emerson, Conca e o artilheiro Fred. Diplomático, acredita que os tricolores vão tentar se superar mesmo não mãos de um técnico interino.

“O Fluminense pode sair da crise se vencer o clássico. Pior: a crise pode acabar vindo para o nosso lado. O jeito é manter a concentração para evitar surpresas”, comentou Dedé, completando: “Mas nós sabemos que um time com derrota fica cabisbaixo e desconfiado. E o Vasco precisa explorar isso bem”.

 


 

Leia tudo sobre: vascoramondedé

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG