Tamanho do texto

Arouca e Bruno Rodrigo mostraram cautela e pediram atenção no jogo de volta, que acontecerá no Pacaembu

EFE
Arouca teve trabalho contra o Peñarol e mostrou preocupação com o jogo de volta
O Santos empatou com o Peñarol por 0 a 0 nesta quarta-feira, no estádio Centenário, em Montevidéu, no jogo de ida da final da Copa Libertadores da América. Apesar de decidir a competição na próxima quarta-feira, no Pacaembu, com o apoio de sua torcida, os jogadores santistas deixaram o campo dizendo que o resultado é perigoso.

"Empatamos o jogo, mas temos 90 minutos em São Paulo. É um resultado perigoso, apesar de decidirmos em casa", afirmou o volante Arouca.

O zagueiro Bruno Rodrigo, que substituiu Edu Dracena, suspenso, considerou o empate fora de casa um bom resultado, mas ressaltou que o Santos terá que manter a concentração e não se iludir com o placar do primeiro jogo. Um vitória simples, no Pacaembu, dá o título da Libertadores ao time da Vila
Belmiro.

"Foi um bom resultado, mas se a gente não jogar lá (Pacaembu) fica complicado. Eles são fortes na bola área, mas conseguimos ser felizes hoje", disse o zagueiro.

O volante Danilo também destacou a bola aérea do Peñarol, e acredita que o Santos terá que corrigir alguns erros para levantar a taça da Libertadores. "Nós sabíamos que teríamos dificuldades. Vamos descansar e procurar corrigir os erros. A bola aérea é a característica principal deles, treinamos
bastante e não sofremos", conclui Danilo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.