Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogadores do Inter cobiçam chuteira de ouro no Mundial da Fifa

Apesar de clube brasileiro jogar menos do que rivais, Alecsandro e até o reserva Giuliano sonham com taça que já foi de Romário

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882583673&_c_=MiGComponente_C

A artilharia do Mundial de Clubes disputado em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, por enquanto está com o brasileiro Fernando Baiano, do Al-Wahda, time da casa que perdeu nas quartas de final (para o Seongnam Chunma, da Coreia do Sul), mas que ainda tem uma partida pela frente contra o Pachuca, do México, na disputa do quinto lugar. Baiano marcou dois gols.

Mas tem mais brasileiro sonhando com esse posto. Alecsandro, o camisa 9 do Internacional, acha que pode possível ficar lembrado na história ao lado de jogadores como Wayne Rooney, do Manchester United, e Romário. O Inter estreia no Mundial nesta terça-feira, 14h de Brasília, contra o Mazembe, da República Democrática do Congo, já na semifinal da competição.

Vipcomm
Alecsandro em Abu Dhabi: sonho de título e do troféu de artilheiro do Mundial

Objetivo principal é ser campeão. Mas como estou ali na frente, e minha função é essa, acho que posso conseguir esse feito também. Seria um sonho, porque esse Mundial de Clubes com certeza será o torneio mais importante da minha carreira, disse o atacante de 29 anos, que por algum tempo foi mais conhecido como irmão de Richarlyson, jogador que está deixando o São Paulo e já defendeu a seleção brasileira.

Na história dos Mundiais chancelados pela Fifa, há os goleadores famosos, como os já citados Rooney (fez três gols em 2008) e Romário (marcou três no Brasil, em 2000, pelo Vasco e foi artilheiro ao lado de Anelka, do Real Madrid). Mas há também aqueles menos conhecidos. No ano passado, por exemplo, outro brasileiro, Denilson, acabou marcando quatro gols atuando pelo Pohang Steelers, da Coreia do Sul. Foi o chuteira de ouro e hoje acertou contrato com o Mogi Mirim, de Rivaldo, para a disputa do Paulista 2011.

Em 2007, mais um brasileiro (que dominam esse prêmio) foi o goleador. Washington, atuando pelo japonês Urawa Red Diamonds, marcou três gols. E em 2005 Amoroso, do São Paulo, marcou dois e dividiu o prêmio com outros três jogadores. Atletas de equipes menores levam vantagem para ficar com esse prêmio com o regulamento que é adotado pela Fifa porque jogam mais. Al-Wahda, time dos EAU, Mazembe e Seongnam Chunma, da Coreia do Sul, jogarão três vezes em Abu Dhabi, uma a mais do que Inter e Inter de Milão.

Jogo a menos não quer dizer nada. Lógico que o Fernando (Baiano) está na frente, mas se você consegue um dia bom, um dia que você está inspirado, pode entrar nessa briga aí, disse Alecsandro.

AE
Apesar de ser reserva, Giuliano acredita que pode ser o artilheiro da competição

Outro colorado de olho na chuteira de ouro nem titular é. Mas Giuliano também era reserva na Libertadores e como talismã da equipe acabou como principal goleador do time, com seis gols. Importantes, porque garantiram vitórias e classificações.

Sonhei já aqui em Abu Dhabi que entrava em campo e marcava gols. Não acho que estou fora dessa briga, não. O campeonato é curto, dois gols já fazem você brigar, disse Giuliano.

Veja abaixo a lista de artilheiros dos Mundiais Fifa:

2009 ¿ Denilson (Pohang Steelers-Coreia do Sul) ¿ 4 gols
2008 ¿ Wayne Rooney (Manchester United-Inglaterra) ¿ 3 gols
2007 ¿ Washington (Urawa Red Diamonds-Japão) ¿ 3 gols
2006 ¿ Aboutrika ¿ (Al Ahly-Egito) ¿ 3 gols
2005 ¿ Amoroso (São Paulo), Peter Crouch (Liverpool-Inglaterra), Saborio (Saprissa-Costa Rica) e Noor (Al-Ittihad-Arábia Saudita) ¿ 2 gols
2000 ¿ Romário (Vasco) e Anelka (Real Madrid-Espanha) ¿ 3 gols

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG