Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogadores do Flu chegam abatidos, mas com otimismo no discurso

Ricardo Berna acha que não é hora de poupar ninguém para o jogo com o Resende, sábado, em São Januário

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

A derrota por 1 a 0 para o América, do México, deixou o Fluminense em situação complicada na Copa Libertadores. Tanto que os jogadores chegaram nesta quinta-feira ao Rio com um visível abatimento. Mas, no discurso, eles tentaram demonstrar otimismo para a sequência da temporada.

O goleiro Ricardo Berna, inclusive, acredita que não seja hora de poupar jogadores, apesar do cansaço da longa viagem de volta. O próximo jogo é contra Resende, sábado, às 18h30, em São Januário, pela primeira rodada da Taça Rio. Na Taça Guanabara, o time foi eliminado na semifinal pelo Boavista.

“Pode ser que tenha algum jogador em seu limite físico, mas a comissão técnica é competente para avaliar isso e saber a necessidade de cada um. Não acho que seja hora de poupar ninguém. Temos que dar a cara a tapa”, afirmou Berna. “Os resultados podem não ter sido os que a gente esperava, mas o time está numa crescente”, emendou o goleiro.

Apesar do discurso de Berna, o preparador físico Ronaldo Torres mostra preocupação com o pouco espaço de tempo de um jogo para o outro. No entanto, ainda espera uma conversa com o técnico Muricy Ramalho para definir se algum jogador será poupado.

“Não é fácil. Foram muitas horas de vôo, uma espera no aeroporto em São Paulo para disputar um jogo às 18h30 no sábado de Carnaval. A torcida não se importa com isso. Vamos conversar e ver como está o time”, comentou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG