Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jogador alemão aconselha jogadores gays a assumirem sua sexualidade

Único atleta que confessou ser gay até na Alemanha foi Marcus Urban, que deixou o futebol devido a sua condição

EFE |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237861649224&_c_=MiGComponente_C

O atacante do Bayern de Munique e um dos atletas da seleção alemã Mario Gómez aconselhou os jogadores homossexuais a assumirem sua opção sexual para que possam jogar "libertos". Em entrevista publicada nesta quarta-feira pela revista "Bunte", Gómez, uma das máximas figuras do Campeonato Alemão, diz que "a homossexualidade já não é nenhum tema tabu".

Na Alemanha "temos um ministro de exteriores (Guido Westerwelle) que é homossexual e o prefeito de Berlim (Klaus Wowereit) é também gay, por isso que os jogadores profissionais que o sejam deveriam assumir", defende o jogador.

Para Gómez, que tem 25 anos e é atleta profissional desde os 23, se os jogadores se confessassem sua opção "poderiam jogar sem esse peso".

O único jogador que confessou ser gay até o momento na Alemanha foi Marcus Urban, um talento que jogou no Turíngia até o início dos anos 90, quando deixou o futebol devido a sua condição, como publicou em suas memórias em 2007.

Atualmente, Urban, de 36 anos, faz parte do ETSV Hamburgo, um clube esportivo para gays e lésbicas que defendem a aceitação e tolerância dos jogadores e treinadores homossexuais no esporte.

Leia tudo sobre: alemanhafutebol internacional

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG