Treinador assumiu o Flamengo na zona de rebaixamento em 2007 e levou o clube carioca para a Libertadores

Joel fez ótimo trabalho no Flamengo em 2007 e virou ídolo da torcida carioca
Divulgação
Joel fez ótimo trabalho no Flamengo em 2007 e virou ídolo da torcida carioca
O técnico Joel Santana assumiu o Cruzeiro com um discurso muito otimista, elogiando o clube mineiro e dizendo que acredita na recuperação no Campeonato Brasileiro . E o “papai Joel”, como gosta de ser chamado, tem no currículo uma recuperação histórica à frente do Flamengo , em 2007. O treinador assumiu o rubro-negro carioca na zona de rebaixamento e conduziu a equipe para uma vaga na Libertadores.

Siga o iG Cruzeiro no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Na sua primeira entrevista à frente do Cruzeiro, Joel falou sobre uma arrancada à frente do clube mineiro. “Vou arrancar lá atrás, não estou na pole position. Mas temos condições de colocar o Cruzeiro no lugar onde ele merece”, disse o treinador.

Entre para a Torcida Virtual do Cruzeiro e convide seus amigos

Perguntado sobre a arrancada à frente do Flamengo, em 2007, o treinador ressaltou o poder da torcida flamenguista na reação que levou o time à Libertadores. “Isso não foi só o Joel, foi todo mundo. Nós lutamos por uma causa. Tem a torcida, que levanta o time, não sou eu. Vamos ter que jogar. Se lutar, torcida não vaia. Torcedor quer luta, garra, sentimento. Isso move o futebol”, disse o treinador.

Naquela ocasião, Joel Santana assumiu o Flamengo na 19º colocação, com apenas doze pontos ganhos na 13ª rodada. Para o treinador, o Campeonato é longo e, além da torcida, o time tem que mostrar muita vontade para deixar a zona de rebaixamento.

“Tem dia que ganha na bola, outros na correria. Não vai jogar bem os 38 jogos. Precisamos desse sacrifício. Todo mundo sabe que é Cruzeiro, clube de ponta. Tem quatro anos chegando na ponta. Quem enfrenta o Cruzeiro pensa: “Lá vem eles, aquelas estrelinhas lá”. Se tivermos sensibilidade, humildade, podemos nos reerguer. Mas vamos provar isso em campo”, disse o treinador.

O meia Roger, que jogava no Flamengo na época, elogiou o trabalho do treinador. “Trabalhei com ele naquela arrancada complicada. Quando ele assumiu estávamos nos últimos lugares e ele levou o time para a Libertadores”, disse o meia cruzeirense.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.