Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Jobson poderá ter novo julgamento por caso de doping, diz jornal

Agência Mundial Antidoping irá reabrir o processo porque a pena mínima não foi aplicada ao atacante

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) receberá uma notificação do TAS (Tribunal Arbitral do Esporte) na próxima segunda-feira, quando volta a funcionar após as férias coletivas. No documento, a entidade que controla o futebol brasileiro será informada da reabertura do caso de doping do atacante Jobson, atualmente no Atlético-MG, segundo informações do jornal O Globo.

O pedido de reabertura foi feito pela WADA (Agência Mundial Antidoping), sob o argumento de que a pena mínima para casos de doping não foi aplicada ao atacante. Inicialmente, o jogador foi punido pelo STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) por dois anos pelo uso de cocaína em duas partidas do Campeonato Brasileiro de 2009, quando defendia o Botafogo. Em nova audiência, Jobson teve a pena reduzida para seis meses e pode voltar a jogar, assinando novo contrato com o Botafogo por cinco anos.

O diretor jurídico da CBF, Carlos Eugênio Lopes, declarou que conversou com um membro da Fifa para tentar evitar a reabertura do processo, mas não obeteve sucesso. "Cheguei a pedir ao Hesse Völker, chefe de antidoping da Fifa, para não reabrir o caso porque o Jobson é jovem, esforçado e estava em tratamento. Foi quando ele veio ao Brasil, no dia 29 de outubro passado. Völker me disse que não poderia assegurar que a Wada não recorreria. Creio que o noticiáiro recente, com problemas do Jóbson, pode ter provocado esse recurso", disse o diretor.

No novo processo, existe o risco de o jogador ser banido do esporte, caso o TAS entenda que foram duas infrações de doping diferentes em dois jogos do Campeonato Brasileiro. A audiência ainda será marcada, mas até lá, o atacante não deve ser impedido de atuar pelo Atlético-MG. O clube mineiro inclusive realizou um contrato de empréstimo com o Botafogo onde se protege em caso de nova pena ao jogador.

 

Leia tudo sobre: futebolbotafogoatlético-mgmercado da bola

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG