Presidente do Atlético-MG chamou o São Paulo de "time da roça", mas diretor não quis responder

A provocação do presidente atleticano Alexandre Kalil não ofendeu o São Paulo . Apesar de o mandatário do Atlético-MG ter afirmado que o Tricolor jogou como "um time da roça", o vice-presidente de futebol do clube paulista, João Paulo de Jesus Lopes, evitou uma discussão com o adversário.

"Não podemos tomar muito conhecimento de declarações dadas logo depois de uma partida de futebol, porque estão revestidas de muita emoção. O São Paulo jogou o suficiente para vencer o Atlético e venceu bem, de forma inquestionável. É uma página virada", afirmou o vice, em contato por telefone.

Kalil reclamou da postura defensiva do São Paulo na vitória por 1 a 0 sobre o Atlético, em Sete Lagoas, na noite de quarta-feira. Jesus Lopes, porém, adverte que o Tricolor teve mais chances de balançar as redes.

"Isso não ofende, na medida em que está criticando apenas o estilo do jogo, dentro do contexto recheado de emoção. O clube dele lutou bravamente, mas não conseguiu vencer nossa defesa. Não podemos nos esquecer que o São Paulo perdeu várias chances de gol, só com o Lucas foram duas", encerrou.

A partida de quarta-feira valia a liderança do Brasileirão. Por isso, o Tricolor assumiu a ponta isolada, com 100% de aproveitamento no campeonato.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.