Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Já profissional, Negueba é o líder do Flamengo na Copa São Paulo

Atacante promovido por Luxemburgo é a esperança na principal competição de categorias de base do Brasil

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Guilherme Negueba já não é mais uma novidade no Flamengo. Mas a preocupação com a sua formação é tanta, que a intenção é fazer com que ele participe do máximo possível de competições nas categorias de base. Tanto que, em 2011, o atacante vai disputar a sua segunda Copa São Paulo de Futebol Júnior.

No Campeonato Brasileiro, aos 18 anos, ele chegou a ser titular do time profissional do Flamengo, cercado de expectativa depois de receber o apoio do técnico Vanderlei Luxemburgo. Agora, de volta aos juniores, espera crescer ainda mais para se firmar.

Arquivo pessoal
O atacante Guilherme Negueba e sua "família de fãs"
"A Copa São Paulo de 2011 vai ser bem diferente da de 2010 para mim. Antes, eu estava aparecendo, procurando meu espaço. Agora, a responsabilidade vai ser maior, de liderar um time, não dá para jogar tão solto quanto antes. A pressão é grande e a marcação do adversário fica mais forte", disse Negueba.

A jovem revelação do Flamengo já viveu essa experiência no Campeonato Brasileiro Sub-20, disputado em dezembro. Com a camisa 10, passou a jogar no ataque, por orientação de Luxemburgo, e chamou a atenção dos adversários. O time acabou eliminado na primeira fase, mas nada que desanime Negueba.

A sua vida mudou desde que chegou ao Flamengo com 10 anos de idade. Hoje em dia, ele precisa dar exemplo em casa. São dois irmãos, Gabriel, de 12 anos, e Gustavo, de quatro, que são seus maiores fãs. Nascido e criado no Engenho da Rainha, sabe reconhecer a dificuldade para se chegar no topo.

"O Gustavo já não me chama mais de Guilherme, só de Negueba. Ele não pode ver nada do Flamengo. Dei uma camisa para ele e fica andando para cima e para baixo com ela", comentou Negueba.

Antes de encarar o desafio por todas as categorias de base do Flamengo, ele jogou futsal no Jacarepágua e no Jequiá. De lá, partiu para os gramados do Ninho do Urubu, onde começou a enxergar o sucesso e o futuro com a bola nos pés quando foi chamado por Luxemburgo para treinar com os profissionais.

"Eu tinha acabado de treinar com os juniores e iria embora para casa. O Toninho Barroso (coordenador da base do Flamengo) avisou que era para eu trocar de roupa e treinar com os profissionais. Fiquei em estado de choque. Não esperava por isso naquele momento", contou.

A rotina em casa não preocupa Carlos e Teresa, pais de Negueba. Desde o pré-mirim, eles precisaram se habituar com as viagens do menino, que sonha com a chance de se tornar ídolo da torcida do Flamengo, criado na base do clube, fazendo o trajeto preferido de seus torcedores.

Leia tudo sobre: Flamengofutebolcopa são paulo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG