Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Já pensando no Barça, Muricy diz que Neymar e Ganso são "gênios"

Treinador que ponto decisivo da conquista da Libertadores foi ensinar o time a jogar sem a bola

iG Santos |

Em sua primeira entrevista após a conquista da Copa Libertadores com o Santos , o treinador Muricy Ramalho tratou de elogiar Neymar e Paulo Henrique Ganso e disse que já pensa em maneiras de bater o Barcelona , possível adversário na final do Mundial de clubes da Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados).

"O complicado do Barcelona é que ele não empresta a bola para o outro time jogar”, brincou o técnico, ao "Esporte Interativo". Muricy afirma que não gosta de equipes que mantêm muita posse de bola, e aponta a receita para o sucesso santista contra os catalães: retomar a bola na defesa e ir sempre em direção ao gol, a toda velocidade.

O treinador também elogiou muito meia Ganso e o atacante Neymar, grandes destaques do Santos desde 2010. “O Ganso é gênio e o Neymar é craque. O Neymar, aliás, tem a humildade de saber que tem de melhorar, ele cai porque é muito leve (63 kg), mas tem melhorado muito nesse quesito. Já o Ganso só tem um jogador no mundo igual a ele, que controla o jogo, acelera o ritmo, como foram Dicá, Rivelino”, afirmou.

Divulgação
Muricy Ramalho ganhou um carro como prêmio pela conquista da Copa Libertadores da América
Com um contrato de um ano ainda por cumprir, Muricy também fez elogios ao seu trabalho à frente do Santos, revelando que ensinou o time marcar melhor, levando menos gols. “Eu coloquei na cabeça deles que o time tinha que se posicionar sem a bola também”, disse o treinador. O técnico considera que a evolução defensiva foi decisiva para a conquista da América sobre o Peñarol, do Uruguai.

Leia tudo sobre: SantosNeymarPaulo Henrique GansoBarcelona

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG