Federação local voltou atrás e desistiu de encorajar os clubes a investirem em talentos locais

Os clubes do Campeonato Italiano terão permissão para contratar dois jogadores de fora da União Europeia em vez de um, como determinava a regra, informou na terça-feira a federação italiana de futebol (FIGC).

A FIGC disse em comunicado que a mudança, que entrará em vigor para a temporada 2011/12, foi aprovada por unanimidade em reunião da entidade.

"O retorno de dois jogadores de fora da UE é importante para o futebol italiano e permitirá aos clubes que recuperem a competitividade", afirmou o presidente da Série A, Maurizio Beretta, no site da liga.

A restrição foi imposta um ano atrás, após a eliminação da seleção italiana na primeira fase da Copa do Mundo de 2010, e pretendia encorajar os clubes a investir em talentos locais.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.