Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Isolado na direita, Gabriel fala em se virar no Grêmio

Lateral projeta melhorar condicionamento físico para voltar a ter boas atuações

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Wesley Santos/Pressdigital
Gabriel deseja que Grêmio ataque mais pela direita
O Grêmio concentra suas jogadas de ataque pela esquerda. Seja como Bruno Collaço ou Gilson, o lateral-esquerdo tem a parceria de Lúcio. Sem falar que o meia Douglas também é canhoto. O resultado disto é um isolamento natural de Gabriel na faixa extrema do campo.

Este é um dos motivos para as atuações irregulares do lateral-direito, que admitiu nesta terça-feira não ter apresentado, em algumas partidas, o mesmo nível de atuação de 2010. Para equilibrar a conta, o jogador projeta melhorar a forma física:

"Ano passado tinha a ajuda do Jonas, que caia no meu setor. Não adianta reclamar, afinal, ele não está mais aí. Tenho de me condicionar melhor e já estou falando com o Flávio (de Oliveira, preparador físico). Preciso me adequar ao esquema e me virar: fazer com força o ataque e a defesa".

No começo do mês, Gabriel havia pedido que os companheiros o acionassem mais nas partidas. Parece não ter surtido efeito. Muito também pela indefinição do jogador que atue pela direita no meio-campo tricolor. Renato Gaúcho já testou Adilson, Willian Magrão, Carlos Alberto e Fernando. O atual titular é Adilson.

Gabriel também fez autocrítica. Disse que "faltou inspiração" em algumas partidas mesmo sem saber a causa do problema.

"Tive mais atuações boas do que ruins, mas sou humilde para ter autocrítica. A receita é trabalhar. Não sei o que aconteceu, mas é normal não ter boas jornadas às vezes. Sou humano e posso errar. Vontade nunca vai voltar", analisou o jogador.

Leia tudo sobre: grêmiogabriel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG